sicnot

Perfil

Benfica tricampeão

Benfica tricampeão

Benfica Tricampeão

Jonas contribuiu com 32 golos para os 88 do Benfica

O brasileiro Jonas foi a grande figura da I Liga portuguesa de futebol no que respeita a golos, ao totalizar 32, o melhor registo individual desde os 42 de Mário Jardel, então no Sporting, em 2001/2002.

JOS\303\211 SENA GOUL\303\203O

Jonas, que a época passada perdeu 'in-extremis' o título de 'rei' dos marcadores, não deu hipóteses à concorrência, contribuindo decisivamente para os 88 do Benfica, o melhor registo coletivo desde a versão 1990/91 das 'águias', que, sob o comando de Eriksson, marcaram 89, em 38 jogos.

O avançado internacional 'canarinho' logrou apenas um 'hat-trick', mas foi o 'rei' dos 'bis', com 10, não conseguindo, porém, marcar aos outros 'grandes': só o grego Kostas Mitroglou o conseguiu, faturando com o FC Porto e na determinante vitória face ao Sporting, para um total de 19.

Em termos individuais, destaque ainda para o 'leão' Islam Slimani, que terminou como segundo melhor marcador, com 27 golos, entre os dois pontas de lança 'encarnados'. O argelino marcou quatro aos portistas e um na Luz.

Slimini e Mitroglou também somaram um 'hat-trick', tal como o brasileiro Léo Bonatini, o único jogador de um clube 'pequeno', o Estoril-Praia, que o conseguiu.

Por seu lado, o Paços de Ferreira teve os dois melhores marcadores lusos: Bruno Moreira logrou 14 golos e Diogo Jota, já contratado pelo Atlético de Madrid, apontou 12.

Coletivamente, o tricampeão foi secundado pelos 79 do Sporting e os 67 do FC Porto, enquanto o Boavista foi o mais 'forreta', ficando-se pelos 24.

No total, a edição 2015/16 rendeu 831 golos, com as segundas partes a dominarem as primeiras (455 contra 376), os anfitriões a superarem os visitantes (463 contra 368) e os estrangeiros a baterem os portugueses (499 contra 332).

Entre os forasteiros, o Brasil ficou muito à frente da concorrência (212, sem autogolos), perdendo apenas para os portugueses, com a Argélia (34) no segundo posto e o México (27) a fechar o pódio.

Destaque para o mexicano Raúl Jiménez, o jogador que marcou mais golos como suplente utilizado: foram quatro, determinantes para o triunfo caseiro face ao Moreirense (3-2) e para as vitórias por 1-0 em Vila do Conde e Coimbra.

Lusa

  • Assim se fez a festa do tri
    2:38

    Benfica Tricampeão

    A equipa do Benfica é recebida, mais logo, às 18:00, na Câmara Municipal de Lisboa, depois da conquista do 35º título. Tricampeão nacional de futebol, há quase quatro décadas que o Benfica não fazia uma festa assim. Em Lisboa, centenas de milhares de adeptos saíram às ruas.

  • Os melhores marcadores do campeonato
    3:20

    Desporto

    Na última jornada do campeonato há já uma classificação decidida: a lista dos melhores marcadores. A dupla Jonas e Mitroglou parte para a última jornada com 51 golos marcados. Jonas é o melhor marcador, com 31 golos em 33 jogos, mais dez golos que na época passada. O jogador do Benfica deu 11 golos aos colegas do Benfica. Logo a seguir, vem Slimani com 26 golos marcados.

  • Jonas vence prémio de melhor jogador
    1:11

    Desporto

    Jonas e Renato Sanches venceram os prémios para melhor jogador e revelação do ano atribuídos pelo CNiD, a associação de jornalistas desportivos de Portugal. O avançado brasileiro aproveitou para dizer que está feliz no Benfica e quer ficar muitos anos na Luz.

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52