sicnot

Perfil

Benfica tricampeão

Benfica tricampeão

Benfica Tricampeão

Jonas contribuiu com 32 golos para os 88 do Benfica

O brasileiro Jonas foi a grande figura da I Liga portuguesa de futebol no que respeita a golos, ao totalizar 32, o melhor registo individual desde os 42 de Mário Jardel, então no Sporting, em 2001/2002.

JOS\303\211 SENA GOUL\303\203O

Jonas, que a época passada perdeu 'in-extremis' o título de 'rei' dos marcadores, não deu hipóteses à concorrência, contribuindo decisivamente para os 88 do Benfica, o melhor registo coletivo desde a versão 1990/91 das 'águias', que, sob o comando de Eriksson, marcaram 89, em 38 jogos.

O avançado internacional 'canarinho' logrou apenas um 'hat-trick', mas foi o 'rei' dos 'bis', com 10, não conseguindo, porém, marcar aos outros 'grandes': só o grego Kostas Mitroglou o conseguiu, faturando com o FC Porto e na determinante vitória face ao Sporting, para um total de 19.

Em termos individuais, destaque ainda para o 'leão' Islam Slimani, que terminou como segundo melhor marcador, com 27 golos, entre os dois pontas de lança 'encarnados'. O argelino marcou quatro aos portistas e um na Luz.

Slimini e Mitroglou também somaram um 'hat-trick', tal como o brasileiro Léo Bonatini, o único jogador de um clube 'pequeno', o Estoril-Praia, que o conseguiu.

Por seu lado, o Paços de Ferreira teve os dois melhores marcadores lusos: Bruno Moreira logrou 14 golos e Diogo Jota, já contratado pelo Atlético de Madrid, apontou 12.

Coletivamente, o tricampeão foi secundado pelos 79 do Sporting e os 67 do FC Porto, enquanto o Boavista foi o mais 'forreta', ficando-se pelos 24.

No total, a edição 2015/16 rendeu 831 golos, com as segundas partes a dominarem as primeiras (455 contra 376), os anfitriões a superarem os visitantes (463 contra 368) e os estrangeiros a baterem os portugueses (499 contra 332).

Entre os forasteiros, o Brasil ficou muito à frente da concorrência (212, sem autogolos), perdendo apenas para os portugueses, com a Argélia (34) no segundo posto e o México (27) a fechar o pódio.

Destaque para o mexicano Raúl Jiménez, o jogador que marcou mais golos como suplente utilizado: foram quatro, determinantes para o triunfo caseiro face ao Moreirense (3-2) e para as vitórias por 1-0 em Vila do Conde e Coimbra.

Lusa

  • Assim se fez a festa do tri
    2:38

    Benfica Tricampeão

    A equipa do Benfica é recebida, mais logo, às 18:00, na Câmara Municipal de Lisboa, depois da conquista do 35º título. Tricampeão nacional de futebol, há quase quatro décadas que o Benfica não fazia uma festa assim. Em Lisboa, centenas de milhares de adeptos saíram às ruas.

  • Os melhores marcadores do campeonato
    3:20

    Desporto

    Na última jornada do campeonato há já uma classificação decidida: a lista dos melhores marcadores. A dupla Jonas e Mitroglou parte para a última jornada com 51 golos marcados. Jonas é o melhor marcador, com 31 golos em 33 jogos, mais dez golos que na época passada. O jogador do Benfica deu 11 golos aos colegas do Benfica. Logo a seguir, vem Slimani com 26 golos marcados.

  • Jonas vence prémio de melhor jogador
    1:11

    Desporto

    Jonas e Renato Sanches venceram os prémios para melhor jogador e revelação do ano atribuídos pelo CNiD, a associação de jornalistas desportivos de Portugal. O avançado brasileiro aproveitou para dizer que está feliz no Benfica e quer ficar muitos anos na Luz.

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalaram-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.