sicnot

Perfil

Benfica tricampeão

Benfica tricampeão

Benfica Tricampeão

Vitória superou Jesus e até Mourinho

Rui Vitória foi a grande figura entre os 27 treinadores que exerceram na I Liga portuguesa de futebol em 2015/16, ao levar o Benfica ao tri, superando Jorge Jesus e até José Mourinho.

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Numa luta que se dividiu entre o campo e as conferências de imprensa, Vitória começou na mó de baixo, mas recuperou e foi buscar a liderança precisamente a casa de Jesus, numa 25ª ronda que marcou o campeonato.

Depois desse encontro, o Benfica venceu todos os encontros e selou o tri, com Rui Vitória a suceder na lista dos campeões precisamente a Jesus e com um novo recorde de pontos (88), superando os 86 do FC Porto, de Mourinho, em 2002/2003.

Entre os técnicos na luta pelo cetro, Rui Vitória foi, assim, o único a cumprir os objetivos, com Jorge Jesus a ficar-se pelo segundo lugar e Julen Lopetegui e José Peseiro a guiarem o FC Porto ao terceiro posto.

Os dragões foram uma das sete equipas que usaram o chicote para tentar inverter a época, o que, manifestamente não conseguiram: nos mesmos 16 jogos - Rui Barros foi interino em dois -, o português conquistou menos quatro pontos e somou mais quatro derrotas do que o espanhol.

Entre as equipas que lutaram pela Europa, nenhuma mexeu, nem as que conseguiram o apuramento, o Sporting de Braga (Paulo Fonseca), Arouca (Lito Vidigal) e Rio Ave (Pedro Martins), nem as que, sobre a meta, falharam, o Paços de Ferreira (Jorge Simão) e o Estoril-Praia (Fabiano Soares).

Destes cinco técnicos, destaque imenso para Lito Vidigal, que conduziu o Arouca ao primeiro apuramento para uma prova europeia, após um percurso marcado pelos triunfos sobre o Benfica (1-0, em Aveiro), que valeu inédita liderança, e o FC Porto (2-1), em pleno Estádio do Dragão.

Nos cinco lugares seguintes, longe da Europa e da descida, o Belenenses trocou Ricardo Sá Pinto por Julio Velázquez, que trepou quatro posições, para nono, o Vitória de Guimarães cedo dispensou Armando Evangelista, substituído por Sérgio Conceição, e, a meio, Nelo Vingada entrou para o lugar de Ivo Vieira no Marítimo, que piorou (10.º para 13.º).

Por seu lado, Manuel Machado, apesar do Nacional ter ficado longe da Europa, e Miguel Leal, no Moreirense, aguentaram-se até final da temporada.

Na parte de baixo da tabela, destaque para Petit, que deixou o Boavista em 15.º, após 11 rondas, e foi salvar o Tondela, ao serviço do qual entrou à 13.ª jornada. Chegou no 18.º e último posto e subiu dois, os necessários, com sete triunfos.

Os axadrezados também melhoraram, porém, sem Petit, já que o boliviano Erwin Sanchez ganhou uma posição, terminando na 14.ª.

O Vitória de Setúbal manteve até ao fim Quim Machado e salvou-se na última ronda, ao contrário do União da Madeira, pois Norton de Matos não evitou a descida.

Pior esteve a Académica, que dispensou José Viterbo após cinco rondas, e outras tantas derrotas, e não teve sucesso com o sucessor, Filipe Gouveia. Após 12 anos entre os grandes, os estudantes caíram na II Liga.

Lusa

  • Reembolsos do IRS e IVA agravam défice

    Economia

    O défice orçamental atingiu os 1.931 milhões de euros em abril, mais 313 milhões em relação ao mesmo período do ano passado, segundo os dados da execução orçamental hoje revelados. A subida dos reembolsos fiscais agravaram as contas do Estado.

  • Pombo apanhado a transportar droga no Kuwait

    Mundo

    Há muitos anos, os pombos-correios serviam para trocar mensagens, quase como o WhatsApp da época. Contudo, nos dias de hoje a troca de informação é facilitada e há quem prefira usar estes animais para técnicas ilegais. Foi o que aconteceu no Kuwait, onde as autoridades apanharam um pombo com uma bolsa nas costas, que transportava drogas.

  • Herói de Paris não vai à Rússia
    2:12
  • Mourinho volta a conquistar a Europa

    Liga Europa

    O Manchester United conquistou esta quarta-feira a Liga Europa pela primeira vez. Este foi o quarto título europeu para Mourinho, depois das conquistas da Taça UEFA, em 2002/03, e da Liga dos Campeões, em 2003/04 e 2009/10.

  • Primatóloga Jane Goodall na Cimeira National Geographic em Lisboa
    3:00