sicnot

Perfil

Benfica Tetracampeão

Benfica Tetracampeão

Benfica Tetracampeão

Adeptos pintam o Rossio da cidade de Viseu de encarnado

ESTELA SILVA

O Rossio da cidade de Viseu está este sábado pintado de vermelho, com a concentração de quase dois mil adeptos do Benfica a festejarem a conquista do 36.º campeonato nacional de futebol e o primeiro tetra da história do clube.

A festa começou a desenhar-se cedo na praça mais nobre da cidade de Viseu, onde foi colocado um ecrã gigante, a poucos metros do edifício da Câmara Municipal.

As buzinas e os petardos começaram a ouvir-se ainda decorria a primeira parte da partida, já os 'encarnados' venciam o Vitória de Guimarães por larga vantagem, para regozijo dos seus adeptos, que com o aproximar do final do jogo eram cada vez em maior número.

Depois do apito para o final da partida todos os caminhos foram dar ao 'coração' da cidade de Viseu, onde os benfiquistas eram quase dois mil por volta das 21:00. Vestidos a rigor, com cachecóis e camisolas com o emblema da águia ao peito, a alegria irradiava dos rostos dos 'foliões', desde os mais novinhos aos mais habituados a estas andanças.

"Hoje o Benfica fez história, é a primeira vez que é tetra campeão. O Benfica é o nosso grande amor", apontou Carlos Santos, de cachecol erguido. Entre cânticos e ensurdecedoras buzinadelas, este ano não houve mergulhos na fonte luminosa, por se encontrar sem água, apesar de muitos escolherem este ponto para a festa.

O "mar de gente" continua em clima de grande entusiasmo, antevendo-se que a festa seja para durar noite dentro. O Benfica conquistou hoje o 36.º título de campeão nacional de futebol da sua história, o quarto consecutivo, ao vencer na receção ao Vitória de Guimarães, por 5-0, em jogo da 33.ª e penúltima jornada da I Liga, contabilizando 81 pontos, mais oito do que o FC Porto, que conta menos um jogo.

Lusa

  • O encontro emocionado de Marcelo com a mãe de uma das vítimas dos fogos
    0:30
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.