sicnot

Perfil

É Carnaval

É Carnaval

É Carnaval

Carnaval com chuva e vento no norte e centro

A chuva e o vento vão marcar o fim de semana de Carnaval no norte e centro do país, com queda de neve nas terras altas, avançou hoje a meteorologista Sandra Correia, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

MIGUEL A. LOPES/LUSA

"O estado do tempo para sábado, durante o fim de semana, e ainda a prolongar-se na época de carnaval, vai ser de alguma precipitação e vento. No sábado, com uma aproximação de uma superfície frontal, durante a tarde, vamos ter precipitação, que poderá ser por vezes forte, nos distritos de Viana, Braga, Porto, Vila Real, Viseu e Aveiro, entre as 15:00 e as 21:00 de sábado", disse à Lusa Sandra Correia.

Segundo a meteorologista do IPMA, a passagem de uma superfície frontal irá provocar vento no litoral norte e centro, assim como nas terras altas, com rajadas que podem chegar aos 100 quilómetros por hora, e aos 80 km/h nos distritos do litoral.

Para domingo, de acordo com Sandra Correia, o dia ficará igualmente marcado por aguaceiros, mas "só a norte e centro", prolongando-se para segunda e terça-feira.

Quanto às temperaturas, a meteorologista adiantou que no sábado ocorrerá uma descida da temperatura, que não sofrerá grandes alterações no fim de semana.

No entanto, na noite de terça para quarta-feira "assistir-se-á a uma nova descida da temperatura".

A neve irá também marcar presença durante o fim de semana de Carnaval, com queda acima dos 800 e até aos 1000 metros, nas serras a norte junto com a fronteira de Espanha, assim como na Serra da Estrela, acima dos 1000 metros, sobretudo durante a tarde de sábado e na madrugada de sábado para domingo.

Em relação à agitação marítima, a partir de sábado à tarde, são esperadas ondas de noroeste entre 4/5 metros, situação que se prolonga para domingo e segunda-feira na costa ocidental.

Lusa

  • Partidos exigem explicações sobre transferências para offshores entre 2011 e 2014

    Economia

    O PS junta-se ao PCP, o Bloco de Esquerda e o PSD no pedido para a audição urgente do antigo e o atual secretário de Estado dos Assuntos Fiscais sobre a falta de controlo do Fisco às transferências de dinheiro para paraísos fiscais. Em causa está a transferência de 10 mil milhões de euros para offshores. O CSD é o único partido que ainda não se pronunciou.