sicnot

Perfil

Caso Bial

Advogado das vítimas do ensaio da Bial diz que a situação é muito grave

Advogado das vítimas do ensaio da Bial diz que a situação é muito grave

O advogado que representa as vítimas do ensaio clínico da Bial diz que esta é uma situação muito grave e sem precedentes.

  • Bial garante que cumpriu todas as boas práticas internacionais

    Caso Bial

    A Bial diz que está a colaborar com as autoridades francesas no caso do ensaio clínico que resultou no internamento em estado grave de 6 voluntários, um deles em morte cerebral. A farmacêutica portuguesa diz que seguiu todas as boas práticas internacionais na realização dos ensaios, que foram aprovados pelas autoridades francesas.

  • Uma pessoa em coma e cinco em estado grave após ensaio clínico para a Bial
    1:12

    Caso Bial

    Seis pessoas estão hospitalizadas em França em estado considerado grave, uma delas em morte cerebral, depois de terem participado voluntariamente num ensaio clínico. O teste a uma nova substância analgésica, estava a ser conduzido pelo laboratório francês Biotrial para a farmacêutica portuguesa Bial. A ministra da Saúde francesa anunciou que 90 pessoas participaram neste ensaio clínico, um caso que considera muito grave.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.