sicnot

Perfil

Caso Bial

Caso Bial

Caso Bial

Bial garante que cumpriu todas as boas práticas internacionais

A Bial diz que está a colaborar com as autoridades francesas no caso do ensaio clínico que resultou no internamento em estado grave de 6 voluntários, um deles em morte cerebral. A farmacêutica portuguesa diz que seguiu todas as boas práticas internacionais na realização dos ensaios, que foram aprovados pelas autoridades francesas.

© Thomas Peter / Reuters

O fármaco em questão já tinha sido usado em 108 voluntários sem qualquer reação adversa moderada ou grave.
Em comunicado, a Bial acrescenta que vai apurar de forma rigorosa e exaustiva as causas desta situação.
Ao início da tarde também o Infarmed se pronunciou sobre este caso garantindo que o medicamento experimental que levou à hospitalização de seis pessoas em França não está a ser usado em nenhum ensaio clínico em Portugal.

  • Uma pessoa em coma e cinco em estado grave após ensaio clínico para a Bial
    1:12

    Caso Bial

    Seis pessoas estão hospitalizadas em França em estado considerado grave, uma delas em morte cerebral, depois de terem participado voluntariamente num ensaio clínico. O teste a uma nova substância analgésica, estava a ser conduzido pelo laboratório francês Biotrial para a farmacêutica portuguesa Bial. A ministra da Saúde francesa anunciou que 90 pessoas participaram neste ensaio clínico, um caso que considera muito grave.

  • Incêndios causaram 76 feridos no espaço de uma semana
    0:34

    País

    No espaço de uma semana, 76 pessoas ficaram feridas, incluindo seis com gravidade, durante os incêndios florestais. Na conferência de imprensa desta tarde, a Proteção Civil explicou que há cinco planos municipais de emergência ativos por causa das chamas.

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.