sicnot

Perfil

Caso Bial

Caso Bial está a ser acompanhado pelo INFARMED e pelo Ministério da Saúde

Caso Bial está a ser acompanhado pelo INFARMED e pelo Ministério da Saúde

Morreu o homem que estava em morte cerebral depois de ter participado no ensaio clínico de um medicamento da farmacêutica portuguesa Bial. Outros 4 pacientes de um grupo de 6, estão internados num hospital francês, com lesões cerebrais graves. Este caso está a ser acompanhado pelo INFARMED e pelo Ministério da Saúde.

  • Vítimas de ensaio da Bial com lesões cerebrais irreversíveis
    1:59

    Caso Bial

    As cinco vitimas do ensaio clínico da Bial e França vão receber uma indemnização, já que os ensaios têm um seguro de responsabilidade civil obrigatório para os voluntários que participam nestes testes. As cinco pessoas continuam em estado grave e os medicos garantem que as lesões são irreversíveis.

  • Bial garante que cumpriu todas as boas práticas internacionais

    Caso Bial

    A Bial diz que está a colaborar com as autoridades francesas no caso do ensaio clínico que resultou no internamento em estado grave de 6 voluntários, um deles em morte cerebral. A farmacêutica portuguesa diz que seguiu todas as boas práticas internacionais na realização dos ensaios, que foram aprovados pelas autoridades francesas.

  • Autoridades francesas abrem inquéritos para averiguar o que aconteceu com medicamento da Bial
    3:01

    Caso Bial

    Em França prosseguem as investigações ao ensaio clínico com um medicamento da Bial que deixou 5 pessoas hospitalizadas, uma das quais em estado de coma.A polícia voltou hoje ao laboratório francês onde foram realizados os testes a pedido da farmacêutica portuguesa. As autoridades querem saber o que correu mal, apesar da garantia da Bial de que seguiu totalmente as boas práticas internacionais neste tipo de ensaios. Em curso estão três inquéritos para averiguar o que aconteceu.

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.