sicnot

Perfil

Caso Bial

Caso Bial

Caso Bial

Voluntários hospitalizados do ensaio clínico da Bial melhoram

O estado dos cinco voluntários que participaram num ensaio clínico e ainda se encontram hospitalizados em França melhorou, indicou hoje o hospital de Rennes, um dia depois de ter falecido o paciente em morte cerebral.

© Stephane Mahe / Reuters

Um dos hospitalizados, que não apresentou qualquer sintoma, mas foi hospitalizado por precaução, "poderá voltar a casa" ao fim do dia, de acordo com um comunicado do hospital.

Três vão ser transferidos para centros hospitalares próximos das respetivas áreas de residência.

O quinto voluntário vai continuar sob vigilância médica, no serviço de neurologia do hospital de Rennes, no noroeste de França.

O mesmo comunicado indica que no fim de semana outros 18 voluntários foram submetidos a exames neurológicos e ressonâncias magnéticas ao cérebro, sem que tenham sido encontrados vestígios das anomalias clínicas e radiológicas registadas nos pacientes afetados.

O hospital afirmou que vai continuar a examinar outros voluntários do ensaio clínico.

Todos os doentes são homens entre os 28 e os 49 anos, que participaram num estudo efetuado pelo laboratório francês Biotrial para o grupo farmacêutico português Bial, para testar um novo medicamento destinado a tratar perturbações de humor como a ansiedade.

O ensaio clínico de Fase 1 tinha um total de 108 voluntários, 90 dos quais receberam a droga, enquanto os restantes tomaram placebos.

Os seis homens que foram internados foram o grupo que recebeu a dose mais elevada, de acordo com a agência noticiosa francesa AFP.

Quando foi conhecido este incidente, o pior deste tipo que já aconteceu em França, a Bial garantiu que estava a acompanhar de perto todos os doentes, dando conta de que o ensaio com humanos daquele medicamento, com um composto experimental, estava a decorrer desde junho de 2015.

A farmacêutica vincou ainda que o ensaio foi aprovado pelas autoridades francesas, bem como pela comissão de ética em França, e está de acordo com a legislação que enquadra os ensaios clínicos.

Lusa

  • Ronaldo terá colocado milhões de euros nas Ilhas Virgens britânicas
    4:15

    Desporto

    José Mourinho e Cristiano Ronaldo são apenas dois dos nomes da maior fuga de informação na história do desporto. A plataforma informática Football Leaks forneceu milhões de documentos à revista alemã Der Spiegel, entre os quais documentos que indicam que o capitão da seleção nacional terá colocado milhões de euros da publicidade nas Ilhas Virgens britânicas. Os dados foram analisados por um consórcio de 60 jornalistas, do qual o Expresso faz parte, numa investigação que pode ler este sábado no semanário.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.