sicnot

Perfil

Caso Maddie - 10 anos

Caso Maddie - 10 anos

Caso Maddie - 10 anos

McCann perdem recurso no Supremo contra Gonçalo Amaral

© Chris Helgren / Reuters

João Tiago

Jornalista

O antigo inspector da PJ Gonçalo Amaral não vai mesmo pagar qualquer indemnização ao casal McCann, por defender a tese de que os pais estiveram envolvidos no desaparecimento da filha, Maddie. A SIC apurou que o Supremo Tribunal de Justiça negou esta tarde a revisão da decisão do Tribunal da Relação.

Última atualização às 16:25

Há menos de um ano, a Relação tinha anulado a sentença da instância anterior que condenava o antigo inspetor da PJ ao pagamento de 500 mil euros ao casal.

Os juízes conselheiros recusaram-se a rever essa decisão, entendendo que “numa situação de conflito entre o direito à honra [do casal McCann] e o direito à liberdade de expressão”, é “a liberdade de expressão do réu [Gonçalo Amaral] credora de maior proteção”, lê-se no acórdão emitido esta tarde.

O problema foi provocado pela publicação de um livro em que Gonçalo Amaral expõe os factos que levaram à suspeita dos pais no desaparecimento. O coletivo, que teve como relator o juiz conselheiro Roque Nogueira, concluiu que o “exercício de liberdade de expressão” do antigo coordenador da investigação ao desaparecimento da menina inglesa da Praia da Luz não foi abusivo: “está dentro dos limites admissíveis numa sociedade democrática e aberta, o que exclui a ilicitude de uma eventual lesão da honra [dos McCann]”.

Fica assim confirmado o acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa proferido a 19 de Abril de 2015. Na altura, os juízes entenderam que não se pode negar a Gonçalo Amaral o direito de opinião e de expressão de pensamento.

O antigo coordenador do Departamento de Investigação Criminal de Portimão da Polícia Judiciária, à data do desaparecimento de Madeleine McCann – 3 de maio de 2007 – não só fica isento do pagamento de indemnização ao casal, como pode recolocar à venda o livro “A Verdade da Mentira”.

  • Quem deve ser o próximo treinador do FC Porto?

    Desporto

    Nuno Espírito Santo já não é treinador do FC Porto. O técnico e o clube chegaram a acordo mútuo para a rescisão do contrato, que o ligava por mais uma temporada aos dragões. Nuno Pinto da Costa tem agora que encontrar um novo treinador para orientar dos "dragões". Os nomes em cima da mesa são vários. Diga-nos quem deve ser o novo treinador do FC Porto.

  • Os treinadores do FC Porto desde o último título 

    Desporto

    Nunca o FC Porto esteve quatro anos consecutivos sem ganhar um título durante a presidência de Nuno Pinto da Costa. A ausência de vitórias teve início na época de 2013/14, quando começou uma autêntica dança de treinadores.

  • Julgamento do caso BPN deverá terminar quarta-feira
    4:38

    Economia

    O acórdão do processo principal do BPN vai ser tornado público esta quarta-feira, depois de quase sete anos de audições. O rosto principal é o de José Oliveira Costa mas há outros 14 arguidos sentados no banco dos réus.

  • "Michel Temer nunca teve vergonha, não tem cara de pessoa de bem"
    3:04

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou no habitual espaço de comentário do Jornal da Noite  da SIC, o escândalo com o Presidente do Brasil, Michael Temer. O comentador diz que já era previsível que Temer fosse apanhado com "o pé na poça" e afirma que o Presidente brasileiro nunca teve qualquer tipo de vergonha. Miguel Sousa Tavares fez ainda referência ao facto de Dilma Rousseff ser, entre todos os políticos brasileiros, a única que não tem processos contra ela.

    Miguel Sousa Tavares

  • Divulgado vídeo dos bambardeamentos contra o Daesh no Iraque
    0:42
  • Leão-marinho arrasta criança de doca em Vancouver
    0:51

    Mundo

    O momento em que um leão-marinho arrasta uma menina para a água foi gravado e publicado na internet. Sem nada que fizesse prever, o animal puxou a criança que estava sentada numa doca em Vancouver, no Canadá. A criança foi resgatada de imediato por um familiar e apesar do susto não sofreu ferimentos. O momento de aflição foi testemunhado por vários turistas.