sicnot

Perfil

Caso Maddie - 10 anos

Caso Maddie - 10 anos

Caso Maddie - 10 anos

Maddie já foi 'avistada' quase 8.700 vezes

Numa altura em que se assinalam 10 anos do desaparecimento de Madeleine McCann, fazemos uma retrospetiva de um dos casos mais mediáticos de sempre em Portugal. Neste artigo, recordamos alguns dos avistamentos da menina que, segundo uma investigação de uma televisão australiana, já foi 'vista' 8.685 vezes em diferentes zonas do mundo.

Depois de as primeiras horas de buscas terem sido infrutíferas, a primeira indicação de que Maddie teria sido avistada aconteceu dias depois do desaparecimento: uma turista norueguesa dizia ter visto a criança britânica num posto de abastecimento em Marrocos. Um dado que não representou qualquer avanço no processo, bem como a foto de uma menina loura avistada também em território marroquino.

Em junho, uma nova pista era dada às autoridades: uma carta anónima que denunciava o local onde estaria o corpo de Maddie, na zona de Odiáxere, no Algarve. A zona foi isolada e foram feitas buscas intensivas, mas sem resultados.

Hugo Correia

Ainda em junho, foi a polícia maltesa a revelar que tinha recebido, em poucos dias, pistas de 17 pessoas diferentes com indicações sobre possíveis paradeiros de Maddie.

Três anos mais tarde, o testemunho de um português poderia revelar-se determinante para o desfecho do caso: um homem de 65 anos dizia ter visto a criança britânica em Benavente, apenas um dia depois do desaparecimento e após ter sido divulgado um novo retrato robô do suspeito. Contudo, a pista não trouxe novas conclusões.

O retrato robô de um alegado suspeito, divulgado em 2010 pelas autoridades.

O retrato robô de um alegado suspeito, divulgado em 2010 pelas autoridades.

Nos anos seguintes, continuaram a ser aos milhares os alegados avistamentos e os telefonemas para as autoridades, com destaque para os casos de crianças encontradas mortas na Alemanha e na Austrália, que não se revelaram decisivos para o desfecho do processo.

Apesar dos elevados montantes oferecidos como recompensa, tanto pelos McCann como pelas autoridades, a quem fornecesse informações úteis para a investigação, a pergunta das perguntas continua sem resposta: o que aconteceu, afinal, a Madeleine McCann?

  • Dez anos depois, o que aconteceu a Maddie?

    Caso Maddie - 10 anos

    A primeira semana de maio de 2007 entrava na reta final. Era quinta-feira, dia 3. Uma noite igual a tantas outras noites de primavera no Algarve. Pelo menos tudo apontava para isso. Mas o desaparecimento de uma criança britânica de um resort, na Praia da Luz, transformou essa terceira noite de maio de 2007 numa das mais mediáticas de sempre. Dez anos depois, o que aconteceu, afinal, a Madeleine McCann? São muitas as perguntas que continuam sem resposta.

  • Os suspeitos do caso Maddie

    Caso Maddie - 10 anos

    Numa altura em que se assinalam 10 anos do desaparecimento de Madeleine McCann, fazemos uma retrospetiva de um dos casos mais mediáticos de sempre em Portugal. Neste artigo, recordamos os muitos suspeitos já associados ao desaparecimento da criança britânica, naquela noite de 3 de maio de 2007.

  • Kate e Gerry McCann: suspeitos ou inocentes?

    Caso Maddie - 10 anos

    Madeleine McCann desapareceu há 10 anos, num caso sem precedentes em Portugal e que continua a atrair a atenção da imprensa internacional. Os pais da criança britânica, Kate e Gerry McCann, manifestaram nas primeiras horas após o desaparecimento o desespero por não saberem onde estava a filha, mas, depois das suspeitas, dos longos interrogatórios e das medidas de coação a que estiveram sujeitos, continuam Kate e Gerry, aos olhos da opinião pública, a ser vistos como suspeitos, uma década depois?

  • Gonçalo Amaral vs McCann: que verdade e que mentira?

    Caso Maddie - 10 anos

    Numa altura em que se assinalam 10 anos do desaparecimento de Madeleine McCann, fazemos uma retrospetiva de um dos casos mais mediáticos de sempre em Portugal. O primeiro coordenador da investigação foi Gonçalo Amaral. Depois de ter sido afastado do caso e do departamento que liderava a investigação, o ex-inspetor da PJ lançou "Maddie: A verdade da mentira", um livro polémico com várias acusações aos McCann, que espoletou um clima de tensão que chegou à barra dos tribunais.

  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagas as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Presidente da Câmara de Nova Iorque confirma "atentado terrorista falhado"
    0:29
  • Israel volta a bombardear posições do Hamas em Gaza

    Mundo

    O exército israelita voltou a bombardear esta segunda-feira posições do movimento Hamas na Faixa de Gaza em resposta ao lançamento de projéteis em direção a Israel pelas milícias palestinianas, informou um comunicado militar.

  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.