sicnot

Perfil

Caso CGD

Caso CGD

Caso CGD

PS quer ouvir com "urgência" governador do Banco de Portugal

O PS pediu hoje a audição parlamentar urgente do governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, para obter esclarecimentos sobre a Caixa Geral de Depósitos, disse à Lusa deputado socialista João Galamba.

Os deputados do PS da Comissão de Orçamento e Finanças "requereram hoje a vinda do senhor governador com caráter de urgência para esclarecer a situação da Caixa Geral de Depósitos", afirmou à Lusa João Galamba.

Segundo o deputado, é "importante" que o governador do Banco de Portugal, "responsável máximo pela estabilidade do setor financeiro e "um dos principais responsáveis pelo segundo pilar do programa de ajustamento da troika que dizia respeito à estabilidade do setor financeiro", esclareça os "contornos" da recapitalização da Caixa.

Em 2012, o Estado injetou 750 milhões de euros diretamente em ações na Caixa Geral de Depósitos e ainda 900 milhões em instrumentos de capital contingente, dívida pela qual o banco público paga juros anuais.

Para João Galamba, é necessário Carlos Costa explicar as razões pelas quais quatro anos depois de ter sido feito um "levantamento exaustivo da situação" do banco e das necessidades de capital se perceber que o "problema do setor financeiro português não está resolvido e que a Caixa "tem necessidade de capital".

"É da maior importância que o governador esclareça a situação concreta do banco e o que se passou nestes últimos quatro anos", afirmou João Galamba.

Lusa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite