sicnot

Perfil

Caso CGD

Caso CGD

Caso CGD

PS marca debate parlamentar centrado na situação da CGD para 1 de julho

O PS anunciou hoje que marcou para 01 de julho um debate parlamentar sobre o sistema financeiro, incluindo a recapitalização da Caixa Geral de Depósitos (CGD), e acusou PSD e CDS-PP de tentarem destruir o banco público.

© Rafael Marchante / Reuters

Estas posições foram assumidas pelo presidente do Grupo Parlamentar do PS, Carlos César, no final da conferência de líderes, ocasião em que também desdramatizou a iniciativa do presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, de enviar para esclarecimento do Conselho Consultivo da Procuradoria-Geral da República (PGR) o inquérito parlamentar requerido por PSD e CDS-PP sobre a CGD.

Perante os jornalistas, o líder parlamentar socialista rejeitou acusações do PSD e do CDS-PP no sentido de que estará a obstaculizar o esclarecimento sobre atual situação da CGD e contrapôs: "Na próxima semana vamos ouvir o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, sobre o processo da Caixa e também a iniciativa de que temos notícia do Governo de empreender um processo que visa sindicar o passado mais recente, designadamente os atos regulatórios efetuados, as auditorias e inspeções, os respetivos resultados e as decisões tomadas ou não no âmbito da CGD".

Ainda de acordo com Carlos César, o PS quer que a Assembleia da República acompanhe o processo da CGD "também no plano da recapitalização e sem prejuízo da discrição que deve envolver um processo negocial com tal sensibilidade".

"Por isso, no próximo agendamento que o PS marcou para 1 de julho, o tema central será o setor financeiro, em especial o processo da CGD. Nada queremos que fique no passado encoberto ou oculto, tudo queremos que seja conhecido. Mas uma coisa é certa: Não é uma comissão de inquérito que determina os atos que o Governo está a praticar no domínio da gestão corrente, caso do processo da CGD em termos negociais com a Comissão Europeia", advertiu, num recado dirigido a PSD e CDS-PP.

Lusa

  • Centeno confirma que Governo vai avançar com auditoria externa à CGD
    2:15

    Caso CGD

    O Governo vai mesmo avançar com uma auditoria à Caixa Geral de Depósitos (CGD). A decisão foi tomada esta manhã, em Conselho de Ministros, como confirmou Mário Centeno, ministro das Finanças. O Executivo incumbiu a nova administração da CGD de fazer uma "auditoria independente" aos atos de gestão do banco "praticados a partir de 2000".

  • Governo solicita auditoria à CGD
    1:59

    Caso CGD

    O Governo incumbiu hoje a nova administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD) de fazer uma "auditoria independente" aos atos de gestão do banco "praticados a partir de 2000". O anúncio foi feito em comunicado que se seguiu à reunião do Conselho de Ministros.PSD e CDS-PP declararam também que estavam dispostos a alterar já o objeto da sua proposta de inquérito à CGD, perante as dúvidas jurídicas colocadas. O presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues afirmou querer que a comissão seja instalada ainda esta sessão legislativa, mas exigiu que funcione sem dúvidas de legalidade ou constitucionalidade.

  • Celebridades protestam contra Donald Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os discursos de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa estiveram no Jornal da Noite da SIC, onde analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O Diretor de Informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por um avalanche em Itália
    1:44
  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida