sicnot

Perfil

Caso CGD

PSD e CDS desistem de análise à recapitalização da CGD

PSD e CDS desistem de análise à recapitalização da CGD

O PSD e o CDS vão alterar o âmbito da comissão parlamentar de inquérito à Caixa Geral de Depósitos. Os dois partidos vão desistir da análise à recapitalização do banco público. O recuo surge após o presidente da Assembleia da República ter pedido um parecer ao Conselho Consultivo do Ministério Público, de modo a saber se era possível que uma comissão de inquérito avaliasse processos ainda em fase de decisão.

  • Centeno confirma que Governo vai avançar com auditoria externa à CGD
    2:15

    Caso CGD

    O Governo vai mesmo avançar com uma auditoria à Caixa Geral de Depósitos (CGD). A decisão foi tomada esta manhã, em Conselho de Ministros, como confirmou Mário Centeno, ministro das Finanças. O Executivo incumbiu a nova administração da CGD de fazer uma "auditoria independente" aos atos de gestão do banco "praticados a partir de 2000".

  • Governo solicita auditoria à CGD
    1:59

    Caso CGD

    O Governo incumbiu hoje a nova administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD) de fazer uma "auditoria independente" aos atos de gestão do banco "praticados a partir de 2000". O anúncio foi feito em comunicado que se seguiu à reunião do Conselho de Ministros.PSD e CDS-PP declararam também que estavam dispostos a alterar já o objeto da sua proposta de inquérito à CGD, perante as dúvidas jurídicas colocadas. O presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues afirmou querer que a comissão seja instalada ainda esta sessão legislativa, mas exigiu que funcione sem dúvidas de legalidade ou constitucionalidade.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras