sicnot

Perfil

Caso CGD

Caso CGD

Caso CGD

Passos estima que recapitalização da CGD não necessita nem de metade de 5 mil milhões

O líder do PSD estimou hoje que o plano de recapitalização da Caixa Geral de Depósitos poderá não vir a necessitar nem de metade dos cinco mil milhões de euros que são falados na comunicação social.

Jo\303\243o Relvas

"A minha perspetiva, com o conhecimento que tenho, é que a Caixa não precisa de 5 mil milhões de euros e, porventura, não precisará de metade disso para cumprir a sua missão. É a minha opinião, mas hoje não sou primeiro-ministro", afirmou o presidente social-democrata, Pedro Passos Coelho, remetendo uma resposta concreta para o atual chefe do Governo e o ministro das Finanças.

Passos Coelho, que falava durante um almoço com empresários promovido pelo Internacional Club of Portugal, renovou os apelos para que o executivo socialista esclareça o que pretende fazer com a recapitalização do banco público, porque a indefinição fragiliza a instituição e mesmo a posição de todos os outros bancos.

"Os senhores sabem que a melhor maneira de deitar abaixo um banco é enraizar a ideia que ele não é capaz de resolver os seus compromissos", disse, recordando o que aconteceu com o Banif depois de uma estação de televisão falar numa "corrida aos depósitos" porque o banco ia ser resolvido.

"Se nós começamos a criar dúvidas sobre esta matéria, o resultado será grave", insistiu.

Depois de ter avisado de que não era uma pessoa de "paninhos quentes" e preferia um estilo "pão, pão, queijo, queijo", em vez de "dourar a pílula", Passos Coelho recuou até 2011 e, ainda a propósito da recapitalização bancária, disse que o Governo dispunha na altura de um "envelope financeiro" para essa situação que valia 12 mil milhões de euros.

Segundo o Banco de Portugal, disse, na altura para fazer uma recapitalização "robusta" eram necessários entre 40 a 50 milhões de euros, verba que o Estado não tinha.

"Nós fizemos a recapitalização com base no envelope financeiro de que dispunhamos e os bancos fizeram uma parte do seu trabalho que foi a limpeza de balanços durante quatro anos", referiu, adiantando que a Caixa "limpou" quase cinco mil milhões de euros em balanço.

A situação, continuou, não foi ideal, mas a verdade é que o Estado não tinha mais do que 12 mil milhões de euros.

Lusa

  • Marcelo já sabia da substituição do embaixador de Angola
    4:00

    País

    O Presidente da República sabia há bastante tempo da substituição do embaixador de Angola em Lisboa e já tinha aprovado o nome do futuro representante de Luanda. A revelação foi feita, esta terça-feira, por Marcelo Rebelo de Sousa, numa conversa exclusiva com a SIC no Palácio de Belém. O Presidente contou ainda que não vai enviar recados ao Governo nem aos partidos no discurso de 25 abril que vai fazer na Assembleia da República.

    Exclusivo SIC

  • Chegaram os brinquedos de cartão para a consola
    6:24
  • O 10 de julho de 1941 na escrita de João Pinto Coelho
    15:09
  • Governo promete melhorar condições de 26 mil famílias
    1:23

    País

    O ministro do Ambiente explicou esta terça-feira, no Parlamento, as novas medidas para a habitação: reduzir os impostos para arrendamentos longos, melhorar as condições de 26 mil famílias e introduzir o arrendamento vitalício para maiores de 65 anos. Este é um investimento que vai chegar aos 1700 milhões de euros.

  • Pato em excesso de velocidade faz disparar radar numa estrada suíça
    1:31
  • Peixe-galo e batatas rosti, qual o cardápio do encontro entre os líderes das Coreias?

    Mundo

    O menu do encontro entre o líder norte-coreano, Kim Jong-un, e o Presidente sul-coreano, Moon Jae-in, já foi dado a conhecer esta terça-feira. Através do site oficial do Governo, Seul anunciou um cardápio com vários pratos típicos da Península da Coreia, como dumplings ao vapor, arroz cultivado na Coreia, carne grelhada, salada fria com polvo, peixe-galo, batatas rosti e sopa fria.

    SIC

  • O vestido de noiva de Megan Markle
    1:17