sicnot

Perfil

Caso CGD

Caso CGD

Caso CGD

Costa diz que CGD não precisa de mais relatórios do FMI, BCE e Comissão Europeia

ESTELA SILVA

O primeiro-ministro, António Costa, disse hoje que o Governo não precisa de aguardar por mais relatórios do Fundo Monetário Internacional (FMI), da Comissão Europeia e do Banco Central Europeu (BCE) para capitalizar a Caixa Geral de Depósitos (CGD).

"Temos trabalhado muito intensamente, quer com as instituições regulatórias nacionais, como o Banco de Portugal (BdP), quer com as instituições regulatórias a nível europeu para a estabilização do nosso sistema financeiro, resolvendo aquilo que tinha de ser resolvido e que não podia ser mais adiado, capitalizando aquele que tem de ser o grande pilar da estabilidade do nosso sistema financeiro, que é a CGD", afirmou.

Na cerimónia de assinatura do contrato de investimento com a Amy´s Kitchen, em Santa Maria da Feira, António Costa vincou que o objetivo do Governo é criar as "melhores condições" para que o sistema financeiro no seu conjunto possa encontrar estabilidade para fazer aquilo que é essencial, que é tratar das poupanças "de todos nós" e, simultaneamente, criar condições para financiar a economia.

"Creio que estamos no bom caminho para que isso possa acontecer, vejo empenho por parte das entidades regulatórias, vejo que as instituições europeias estão alertas para a necessidade de resolver o problema e acho que não precisamos de aguardar por mais relatórios do FMI, por mais relatórios da Comissão Europeia, por mais relatórios do BCE para fazer aquilo que há muito tempo devia ter sido feito e que, pronto, tem mesmo de ser feito", sustentou.

O primeiro-ministro realçou que vai fazer com que as coisas sejam "devidamente" resolvidas para que a economia tenha condições para "respirar" e ser devidamente financiada.

E realçou: "mesmo um tecido empresarial com elevados níveis de capital próprio não prescinde, certamente, de um sistema financeiro ativo e que possa ter condições de financiamento da economia e, isso, deve ser feito a nível europeu e a nível nacional".


Lusa

  • Aeroporto Cristiano Ronaldo? Nem todos os madeirenses estão de acordo
    2:21
  • Hotel inovador na Madeira
    2:23

    Economia

    O grupo Pestana está a construir no Funchal, um novo e único hotel, através de uma técnica inovadora que quase não utiliza cimento. Este vai ser o primeiro hotel do mundo construído com um sistema modular desenvolvido em Portugal. O hotel vai ter 77 quartos e vai ficar construído em apenas seis meses. O maior grupo hoteleiro português admite recorrer a este novo sistema em futuros hotéis.

  • Fatura da água a dobrar
    2:26

    Economia

    Desde o início do ano que a população de Celorico de Basto está a receber duas faturas da água para pagar. Tanto a Câmara como a Águas do Norte reclamam o direito a cobrar pelo serviço. Contactada pela SIC, a Entidade Reguladora esclarece que o município não pode emitir faturas e tem de devolver o dinheiro.

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43

    Daesh

    Há suspeitas de que o Daesh tenha criado uma vala comum com cerca de seis mil corpos a sul de Mossul, no Iraque. A área em redor estará minada. A revelação é de uma equipa de reportagem da televisão britânica Sky News.

  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.