sicnot

Perfil

Caso CGD

Carlos Costa diz que há vários motivos que levam a CGD a precisar de mais capital

Carlos Costa diz que há vários motivos que levam a CGD a precisar de mais capital

O governador do Banco de Portugal diz que há vários motivos para que a Caixa Geral de Depósitos precise de uma injeção de capital. Carlos Costa salienta a importância de dar condições aos bancos, de modo a voltarem aos lucros e renumerarem os acionistas.

O montante necessário para reforçar o capital da Caixa Geral de Depósitos depende, sobretudo, do modelo de negócio que o Governo selecionar para adaptar o banco público aos desafios futuros do setor, segundo o governador do Banco de Portugal.

"Presentemente a CGD respeita os rácios prudenciais. Todavia, como todas as demais instituições, não se pode excluir a necessidade de novas necessidades de capital", afirmou Carlos Costa durante a sua audição na comissão parlamentar de inquérito ao banco estatal.

De acordo com o líder do supervisor, há quatro fatores fundamentais, que são "a evolução futura da conta de resultados", nomeadamente, a possibilidade de lidar com as "imparidades futuras que não sejam cobertas pela margem financeira".

O segundo fator passa pelas "exigências regulatórias determinadas pelo supervisor" e o terceiro pela necessidade de "constituir almofada de capital para prevenir cenários adversos dos testes de resiliência" das autoridades europeias, assinalou.

Já o quarto fator apontado por Carlos Costa está relacionado com a necessidade de que "as instituições repensem o seu modelo de negócio e se reestruturem de forma a responder aos desafios futuros da banca e que permitam o aumento da rendibilidade".

Quanto a este ponto, o governador sublinhou que "tudo depende do ponto de partida do balanço" e dos objetivos para o futuro, que vão implicar que a reestruturação possa ser mais ou menos ampla.

"O valor da recapitalização da CGD que tem sido referido no debate público está em grande medida dependente deste quarto fator", destacou Carlos Costa.

Com Lusa

  • "PCP não é força de suporte do Governo"
    2:11

    País

    Ao segundo dia de congresso comunista, ouviu-se o aviso mais forte, até agora, ao PS. João Oliveira, líder parlamentar do partido, diz que o PCP não se diluiu e que não é suporte do Governo. Já Jerónimo de Sousa deixou elogios à excelente geração de jovens que estão na frente política do PCP.

  • Passos elogia escolha de Paulo Macedo mas diz que não é suficiente
    1:47

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho diz que Paulo Macedo é competente para liderar os destinos da Caixa Geral de Depósitos, mas que a nomeação do antigo ministro não é suficiente para passar uma esponja sobre o assunto. Em Viseu, o líder do PSD não quis ainda avançar com um nome para a Câmara de Lisboa, depois de Santana Lopes afastar a hipótese de se candidatar.

  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.