sicnot

Perfil

Caso CGD

Caso CGD

Caso CGD

Esquerda chumba novas audições de Centeno e António Domingues

(Arquivo)

Lusa

Os partidos da Esquerda, incluindo o PS, chumbaram esta terça-feira novas audições na comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos (CGD) do ainda presidente executivo do banco, António Domingues, e do ministro das Finanças, Mário Centeno.

A comissão aprovou hoje um recurso do PS chumbando o pedido do PSD para que Domingues e Centeno voltassem a ser ouvidos em sede de comissão - PCP e BE viabilizaram o recurso socialista, com sociais-democratas e também o CDS-PP a votarem contra.

A votação, todavia, motivou alguma polémica: na sala estavam presentes sete deputados do PSD/CDS-PP e sete deputados de PS, PCP e BE, com o social-democrata Hugo Soares a interrogar sobre se a votação deveria acontecer por grupo parlamentar ou de forma nominal.

"As consequências da votação serão apuradas nos termos da lei", assinalou o coordenador do PSD na comissão, o que mereceu concordância do presidente da comissão, José Matos Correia.

"Está clara a deliberação. A minha decisão de admitir o requerimento do PSD fica sem efeito" e portanto Centeno e Domingues não voltarão nesta fase à comissão de inquérito porque o âmbito da sua vinda está "fora" daquele definido pela comissão, prosseguiu Matos Correia.

O socialista João Galamba sustentou que a comissão de inquérito "não pode ser aberta e com um objeto indefinido", correndo portanto o risco de "qualquer notícia futura sobre a CGD poder ser interpretada como pertencendo a esta comissão".

A ideia foi corroborada pelos deputados Miguel Tiago, do PCP, e Moisés Ferreira, do BE.

Hugo Soares, pelo PSD, acusou o PS de utilizar um "vazio do ponto de vista jurídico" para fazer valer a posição, acusando a esquerda de se unir para impedir as audições.

"Não há memória de em nenhuma comissão de inquérito isto ter acontecido", advertiu o social-democrata, que acusou PS, PCP e BE de terem uma conduta "antidemocrática".

O PS já havia anunciado na semanada passada que iria chamar Mário Centeno e António Domingues para audições no parlamento, mas na comissão permanente de Orçamento e Finanças.

Hoje, para além da deliberação sobre os pedidos de audição de António Domingues e Mário Centeno, a comissão de inquérito ouviu António Bagão Félix, antigo ministro das Finanças num período inferior a um ano entre 2004 e 2005, com Pedro Santana Lopes (PSD) como primeiro-ministro.

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.