sicnot

Perfil

Caso CGD

Caso CGD

Caso CGD

Domingues rejeitou prolongar mandato

O ex-presidente da Caixa Geral de Depósitos deixa o banco antes da entrada em funções da nova equipa de Paulo Macedo. É uma reviravolta na intenção de António Domingues prolongar o mandato por mais um mês, como tinha sido anunciado.

O presidente demissionário da Caixa Geral de Depósitos, António Domingues, rejeitou prolongar o seu mandato à frente do banco "por mais uns dias", sendo a transição assegurada pela restante administração, confirmou fonte do Ministério das Finanças, citada pela Lusa.

O jornal Negócios adiantou na edição online de hoje que António Domingues rejeitou prolongar o seu mandato até ao final de janeiro, quando deverá entrar a equipa liderada por Paulo Macedo, tendo informado o ministro das Finanças, Mário Centeno, na sexta-feira.

Contactada pela Lusa, uma fonte do Ministério das Finanças confirmou que António Domingues "declinou o pedido feito para se manter em funções por mais uns dias".

"O período de transição será inteiramente assegurado pelos membros da atual administração que mantêm os respetivos mandatos, sendo expectável que a nova equipa tome posse nos próximos dias", revelou a mesma fonte.

O Negócios revela que na recusa enviada ao ministro Mário Centeno, o ainda presidente da Caixa, que se demitiu a 25 de novembro, adianta que não era possível assegurar as condições jurídicas para aceitar o prolongamento do mandato por mais um mês face ao final de dezembro - data em que terminaria funções".

De acordo com o jornal, o adiamento da saída acautelava a demora na entrada de Paulo Macedo para o banco público.

Na sexta-feira, a equipa de gestão da CGD liderada por António Domingues indicou que iria permanecer em funções até que a futura administração, comandada por Paulo Macedo, recebesse 'luz verde' do Banco Central Europeu (BCE).

Contactada pela Lusa, fonte oficial das Finanças confirmou que a transição seria assegurada pela atual equipa.

A lista completa com os futuros administradores da CGD ainda não é conhecida, mas já foi encaminhada pelo Governo para o BCE, que tem que dar o seu aval aos nomes propostos, algo que ainda não aconteceu.

Quando Frankfurt aprovar os novos membros do Conselho de Administração da CGD, que vai ter Rui Vilar como 'chairman' e Paulo Macedo como presidente executivo, estarão criadas as condições para que os mesmos assumam os cargos.

António Domingues apresentou em novembro a sua renúncia à liderança da CGD, pelo que deveria sair do banco público no final deste ano, mas acedeu ao apelo das Finanças e vai assegurar este período de transição, que deverá ser relativamente curto.

Com Lusa

  • Arderam mais duas casas em Mação

    País

    O presidente da Câmara de Mação, distrito de Santarém, disse esta quarta-feira que durante a tarde arderam duas casas em aldeias do concelho e que as chamas que lavram desde domingo estão longe de estar controladas.

  • "Nos últimos 14 anos alertámos que este dia iria voltar"
    3:50

    País

    O vice-presidente da Câmara de Mação diz que se sente humilhado com o recurso a meios espanhóis para o combate ao fogo no concelho. Em entrevista à SIC, António Louro, que é também engenheiro florestal, critica os vários governos e afirma que nada disto teria acontecido se tivessem ouvido os apelos desesperados da autarquia depois do incêndio que, em 2003, destruiu grande parte do concelho.

  • Sócrates diz que Direita quis impedi-lo de candidatura presidencial

    País

    O ex-primeiro-ministro José Sócrates reiterou esta quarta-feira, em declarações aos correspondentes estrangeiros em Portugal, que o processo judicial em que está envolvido resulta de uma campanha orquestrada pela direita para evitar a sua candidatura a Presidente da República.

  • Marcelo lembra ditadura para deixar elogios à liberdade de imprensa e separação de poderes
    0:29
  • Dia dos Avós nasceu em Penafiel
    1:48

    País

    O Dia dos Avós, que hoje se assinala, nasceu por iniciativa de uma habitante de Penafiel. A data foi celebrada no parque da cidade, com centenas de avós.

  • Trump proíbe transgéneros no exército norte-americano

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou esta quarta-feira que as pessoas transgénero não podem servir no exército dos Estados Unidos, justificando a decisão com os "custos médicos enormes" e as perturbações que tal situação envolve.

  • Oposição tenta travar eleição da nova Assembleia Constituinte na Venezuela
    2:14