sicnot

Perfil

Caso CGD

Caso CGD

Caso CGD

"Santos Ferreira e Armando Vara foram escolhas minhas"

© Hugo Correia / Reuters

O antigo ministro das Finanças Teixeira dos Santos assumiu esta quinta-feira a escolha de Santos Ferreira e Armando Vara para presidente e vogal, respetivamente, da administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD), afastando qualquer interferência do então primeiro-ministro, José Sócrates.

"Nunca recebi do engenheiro Sócrates nenhumas indicações sobre os nomes das pessoas que deviam entrar para a administração da CGD. A decisão foi minha, sem ouvir o engenheiro Sócrates. Transmiti-lhe a minha escolha", afirmou o responsável durante a sua audição na comissão parlamentar de inquérito à gestão do banco público.

Depois de já ter dito que decidiu afastar a gestão da CGD devido à situação de instabilidade que existia na altura (2005) em torno do banco público, Teixeira dos Santos considerou que a própria equipa de gestão, que era à época liderada por Vítor Martins, não se mostrou capaz de colocar um ponto final nas polémicas que existiam.

"Sem fazer juízos de valor sobre as pessoas, acho que as pessoas [que à data integravam o Conselho de Administração do banco] também contribuíram para a situação de indefinição da CGD", lançou, considerando que "não basta resistir às pressões, é preciso tomar decisões".

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.