sicnot

Perfil

Caso CGD

BE aguarda por esclarecimentos de Centeno na Comissão de Inquérito à CGD

BE aguarda por esclarecimentos de Centeno na Comissão de Inquérito à CGD

O Bloco de Esquerda espera que na Comissão de Inquérito à CGD a que foi chamado Mário Centeno esclareça o assunto. Esta sexta-feira, a deputada Mariana Mortágua disse que o Bloco desde o início que disse que o Governo não geriu bem esta questão.

  • CDS-PP bate o pé e reitera acusações a Centeno

    Caso CGD

    O CDS-PP insistiu hoje que o Ministério das Finanças "procurou ocultar" comunicações com António Domingues e que mentir numa comissão de inquérito pode constituir crime. Em comunicado, o partido desafia o ministro e o primeiro-ministro a retirarem consequências.

  • João Ferreira desafiou, a SIC foi ao arquivo
    3:10

    País

    O eurodeputado do PCP João Ferreira deixou ontem um desafio ao jornalista da SIC Bernardo Ferrão. Tudo porque numa análise ao caso Mário Centeno, Bernardo Ferrão disse que se fosse com outro governo, os comunistas e os bloquistas já estariam a pedir a demissão do ministro. João Ferreira não gostou e garantiu que o PCP não pede demissões de ministros. Pois bem, fomos ao arquivo.

  • Lobo Xavier: caso Centeno/Domingues "vai acabar mal"
    2:05

    Caso CGD

    António Lobo Xavier volta a afirmar que houve troca de informações entre o ministro das Finanças e António Domingues na questão da entrega de declarações. Na Quadratura do Círculo, o comentador disse ainda que o assunto da CGD dura há demasiado tempo e já podia estar resolvido caso o Governo tivesse tomado outra atitude.

  • "Ou o ministro está a mentir ou António Domingues está a mentir"
    4:56

    Opinião

    O CDS-PP acusou esta quinta-feira o ministro das Finanças de ter mentido na comissão de inquérito à Caixa Geral de Depósitos. Os centristas dizem que Mário Centeno pode ter cometido perjúrio e, por isso, arriscar-se a sanções penais. Em reação, o Ministério das Finanças acusou o CDS de tentativa de assassinato de caráter do ministro. O tema esteve em análise na Edição da Noite, por Pedro Cruz.

  • Vieira da Silva defende Mário Centeno
    0:29

    Caso CGD

    Vieira da Silva não encontra razões para a saída de Mário Centeno do Governo. O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social acusa a oposição de tentar desviar as atenções do que é realmente importante no caso da CGD.

  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47
  • Um olhar sobre a tragédia através das redes sociais
    3:22
  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18
  • Jornalista que denunciou corrupção do Governo de Malta morre em explosão

    Mundo

    A jornalista Daphne Caruana Galizia, que acusou o Governo de Malta de corrupção, morreu esta segunda-feira, numa explosão de carro. O ataque acontece duas semanas depois de a jornalista maltesa recorrer à polícia, para dizer que estava a receber ameaças de morte. A morte acontece quatro meses após a vitória do Partido Trabalhista de Joseph Muscat, nas eleições antecipadas pelo primeiro-ministro, após as alegações da jornalista, que o ligavam a si e à sua mulher ao escândalo dos Panama Papers. O casal negou as acusações de que teriam usado uma offshore para esconder pagamentos do Governo do Azerbaijão.