sicnot

Perfil

Caso CGD

Caso CGD

Caso CGD

Cristas vai trabalhar para que "toda a verdade seja conhecida" no caso da CGD

Jo\303\243o Relvas

A presidente do CDS-PP comprometeu-se esta sexta-feira em trabalhar para que "toda a verdade seja conhecida" sobre a troca de comunicações entre o gestor António Domingues e o ministro das Finanças, recusando que seja "uma trica".

"Para o CDS, um membro do Governo vir ao parlamento, a uma comissão de inquérito, e mentir, não é uma trica, é algo muito sério, é grave", afirmou Assunção Cristas, em referência às declarações do primeiro-ministro, António Costa, que acusou PSD e CDS de se dedicarem às "tricas".

A líder centrista disse que o partido continuará "a trabalhar para que toda a verdade seja conhecida, venha ao de cima", e, nesse sentido, requereu que "seja fornecida mais informação sobre comunicações, quaisquer que elas sejam, nomeadamente, através de SMS (mensagens de telemóvel), entre os protagonistas desta história".

Assunção Cristas falava aos jornalistas após participar numa conferência no Conselho Nacional de Juventude, em Lisboa.

"Exigimos que seja reposta a verdade, que ela seja do conhecimento de todos os portugueses. Creio que, neste momento, os portugueses já perceberam bem do que se está a tratar", declarou.

"O Governo, se está preocupado com os reais problemas do país, deveria ter dito a verdade no parlamento, e deveria, neste momento, caso não o tivesse feito, aproveitar esta oportunidade para a repor", sublinhou.

A presidente centrista defendeu que "é isso que se espera de um Governo consequente, de um Governo sério, que respeita os portugueses e que, sobretudo, tem uma relação saudável com a verdade".

"Lamentavelmente, está à vista de todos, não é o caso deste Governo", declarou.

Para a líder do CDS-PP, é já em si relevante que, ao mesmo requerimento dos centristas pedindo troca de comunicações, o Ministério das Finanças tenha respondido que não havia informação a reportar e António Domingues tenha respondido pelo "envio de muita correspondência".

O CDS-PP entregou hoje um requerimento na comissão de inquérito à Caixa Geral de Depósitos pedindo que o ministério das Finanças e o gestor António Domingues esclareçam se houve troca de SMS ou outras comunicações sobre o banco público.

Os centristas, coordenados por João Almeida na comissão parlamentar, querem saber se "houve comunicação, por SMS ou por outra via, entre o Ministério das Finanças e o dr. António Domingues" após o convite feito ao então quadro do BPI, no final de março.

Em causa, diz o CDS-PP, estão as "condições colocadas para a aceitação dos convites para a nova administração da CGD", nomeadamente a questão do eventual compromisso para dispensar os ex-gestores de entregarem a declaração de rendimentos e património ao Tribunal Constitucional.

Ao final da manhã, o primeiro-ministro, António Costa, reafirmou a sua confiança no ministro das Finanças, acusado de mentir no inquérito parlamentar à Caixa Geral de Depósitos, e lamentou que PSD e o CDS-PP se dediquem "às tricas".

Lusa

  • Lobo Xavier: caso Centeno/Domingues "vai acabar mal"
    2:05

    Caso CGD

    António Lobo Xavier volta a afirmar que houve troca de informações entre o ministro das Finanças e António Domingues na questão da entrega de declarações. Na Quadratura do Círculo, o comentador disse ainda que o assunto da CGD dura há demasiado tempo e já podia estar resolvido caso o Governo tivesse tomado outra atitude.

  • CDS quer que Costa assuma responsabilidade na questão da CGD
    1:50

    Caso CGD

    Adolfo Mesquita Nunes diz que o CDS está incrédulo com o comunicado enviado pelo Ministério das Finanças e pede a António Costa que assuma a responsabilidade política na questão da Caixa. Já João Ferreira, do PCP, fala de um folhetim que se arrasta devido a uma estratégia delineada do PSD e CDS que tem como único objetivo abrir caminho à privatização do banco público.

  • Vieira da Silva defende Mário Centeno
    0:29

    Caso CGD

    Vieira da Silva não encontra razões para a saída de Mário Centeno do Governo. O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social acusa a oposição de tentar desviar as atenções do que é realmente importante no caso da CGD.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.