sicnot

Perfil

Caso CGD

"Não me pronuncio sobre essa matéria"

"Não me pronuncio sobre essa matéria"

Marcelo Rebelo de Sousa recusou-se a comentar sobre o caso de Mário Centeno e António Domingues. O Presidente da República terá recebido esta segunda-feira o ministro das Finanças, em Belém.

  • "Erro de perceção mútuo" entre Centeno e Domingues
    1:58

    Caso CGD

    No arranque de mais uma semana com o ministro das Finanças debaixo de fogo por causa da CGD, António Costa reafirma total confiança em Mário Centeno. O ministro das Finanças reafirmou esta segunda-feira que nunca mentiu e que nunca houve acordo para isentar os administradores da Caixa Geral de Depósitos, de apresentarem as declarações de rendimentos e património ao Tribunal Constitucional.

  • Ministro das Finanças debaixo de fogo
    1:10

    Caso CGD

    Horas antes das explicações do ministro das Finanças, o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares saiu em defesa de Mário Centeno, numa entrevista ao jornal online Eco. Ao mesmo tempo, o PSD pedia a presença de António Domingues, de novo no Parlamento, para esclarecer se houve ou não um acordo que o dispensasse da entrega de declarações. Os sociais-democratas não acreditam nas palavras do ministro das Finanças.

  • "Nunca neguei que houvesse acordo"
    0:38

    Caso CGD

    O ministro das Finanças reafirma que sempre falou verdade. Mário Centeno reiterou esta segunda-feira em conferência de imprensa que nunca proferiu falsas declarações, porque nunca houve acordo para isentar os administradores da Caixa Geral de Depósitos de apresentar as declarações de rendimentos e património ao Tribunal Constitucional.

  • A análise à declaração de Centeno
    8:19

    Caso CGD

    O ministro das Finanças reafirma que sempre falou verdade. Mário Centeno reiterou esta segunda-feira, em conferência de imprensa, que nunca proferiu falsas declarações, porque nunca houve acordo para isentar os administradores da Caixa Geral de Depósitos de apresentar as declarações de rendimentos e património ao Tribunal Constitucional. O tema esteve em análise na Edição da Tarde, por Bernardo Ferrão e João Vieira Pereira.

  • Troika nem sempre protegeu os mais vulneráveis, conclui avaliação do FMI

    Economia

    O organismo de avaliação independente do FMI concluiu que as medidas aplicadas pela troika em Portugal nem sempre protegeram as pessoas com menos rendimentos, apontando que a primeira preocupação do Fundo era a redução dos défices, apurou o gabinete independente de avaliação do Fundo Monetário Internacional (FMI),