sicnot

Perfil

Caso CGD

Caso CGD

Caso CGD

PSD e CDS avançam com nova Comissão de Inquérito à CGD

O PSD e o CDS-PP vão mesmo avançar com a constituição de uma nova comissão parlamentar de inquérito sobre o envolvimento do ministro das Finanças, Mário Centeno, na polémica da Caixa Geral de Depósitos.

PSD e CDS querem que a futura comissão averigue o período desde a negociação para a nomeação da anterior administração da Caixa Geral de Depósitos, presidida por António Domingues, até à demissão do gestor, na sequência da controvérsia com a entrega das declarações de rendimentos e património ao Tribunal Constitucional.

A iniciativa surge após a esquerda parlamentar ter inviabilizado esta semana a análise da troca de mensagens entre o ministro das Finanças e António Domingues na comissão parlamentar de inquérito à gestão da Caixa Geral de Depósitos que já está constituída.

A nova comissão de inquérito, requerida com caráter potestativo (obrigatório), visa, segundo o PSD e o CDS-PP, "perceber a quem mentiu o ministro Mário Centeno", adiantaram as mesmas fontes sem adiantarem mais explicações. Isto um dia depois do deputado do PSD José Matos Correia ter anunciado a demissão de presidente da comissão parlamentar de inquérito à CGD.

A constituição da nova comissão de inquérito pode ser imposta pela direita, por direito potestativo, mas, no limite, pode ser boicotada pelas bancadas à esquerda do hemiciclo, não indicando osdeputados para a integrar.

  • Marcelo e Costa tentam encerrar polémica das mensagens
    2:23

    Caso CGD

    Tanto o Presidente da República como o primeiro-ministro querem pôr uma pedra sobre a polémica entre Mário Centeno e António Domingues e dizem que o assunto está encerrado. Entretanto, o PS já veio demarcar-se das declarações feitas por João Galamba. O deputado disse na quinta-feira que Marcelo é tão responsável no caso da Caixa como o ministro das Finanças. Carlos César, presidente e líder parlamentar do PS, diz que Galamba não falou enquanto deputado ou porta-voz do partido.

  • Despenalização da eutanásia votada na terça-feira no Parlamento
    2:04
  • Há companhias aéreas a contratar. TAP é uma delas
    1:28

    Economia

    Com o crescimento do turismo, que continua a bater recordes, as companhias aéreas querem profissionais para reforçar as rotas com maior procura e oferecer novos destinos. Só a TAP prevê contratar mais 700 pessoas este ano para várias funções, incluindo 300 tripulantes de cabina e 170 pilotos.

  • O bombeiro herói que recebe 267 euros de pensão
    2:36
  • Funcionários dos EUA na Coreia do Norte para preparar cimeira
    2:19