sicnot

Perfil

Caso CGD

Caixa reavalia balcões a fechar

Caixa reavalia balcões a fechar

A Administração da Caixa Geral de Depósitos confirmou à SIC que se mantém o número previsto de balcões a encerrar, ou seja, os 180 negociados com Bruxelas. Mas os critérios mudaram e vão ter em conta outros fatores como a distância. Certo é que nenhum concelho do país vai ficar sem a presença do banco público. 

Nos próximos três anos, a Caixa Geral de Depósitos vai mesmo encerrar 180 balcões em todo o país, tal como foi negociado com Bruxelas.

A SIC confirmou junto da administração do banco público e o que está a ser revisto são os critérios para os encerramentos, que não vão ser apenas financeiros.

O jornal Expresso avança que um dos critérios será a distância entre agências, as facilidades de acesso e a existência, ou não, de outros serviços bancários.

Certo, para já, é que nenhum concelho vai ficar sem agências. E onde não houver balcões, a presença do banco estará assegurada quanto mais não seja com uma caixa multibanco.

A restrituração da Caixa é uma questão sensível para os partidos políticos.

O primeiro-ministro diz que é preciso dar autonomia à administração de Paulo Macedo. O ministro das Finanças não tem dúvidas de que todos terão acesso a uma agência da Caixa. E o Presidente da República lembra que o essencial é manter a ligação que o banco tem tido com os portugueses.

Até ao final deste ano o banco deverá encerrar 70 balcões.

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38