sicnot

Perfil

Caso CGD

Caso CGD

Caso CGD

Estado já elegeu vogais não executivos da CGD 

(Reuters)

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

O Estado, na qualidade de acionista detentor da totalidade do capital social da Caixa Geral de Depósitos, elegeu na semana passada os quatro membros não executivos do Conselho de Administração, informou hoje a Comissão de Mercados e Valores Mobiliários.

De acordo com a CMVM, Ana Maria Machado Fernandes, Maria dos Anjos Nunes Capote, João Amaral Tomaz e José Maria Monteiro de Azevedo Rodrigues foram os nomes escolhidos.


Em comunicado, o Ministério das Finanças, liderado por Mário Centeno, acrescenta que os quatro novos administradores não executivos da CGD já iniciaram funções.


A informação prestada pela Caixa Geral de Depósitos à CMVM informa que a eleição decorreu em 17 de março.
A CGD irá também realizar uma emissão de obrigações subordinadas de categoria Additional Tier 1 (dívida perpétua), num montante de 500 milhões de euros, estando por isso a promover um conjunto de apresentações ('roadshow') junto de investidores institucionais, em Lisboa, Londres e Paris.


A emissão surge depois da Comissão Europeia ter decidido em 10 de março deste ano que a estratégia de recapitalização da CGD é realizada em condições de mercado, o que significa que não constitui um novo auxílio de Estado, diz o documento do ministério.


O comunicado do Governo lembra que para a concretização da segunda fase do plano de recapitalização, o Estado Português, na qualidade de acionista único, determinou o aumento do capital social da CGD, no montante de 2,5 mil milhões de euros.


"Com a conclusão do processo, Portugal fica com o Banco público, o maior banco do sistema financeiro português, em condições mais sólidas, contribuindo assim para o fortalecimento do sistema financeiro do País e para a dinamização da economia", lê-se no comunicado.

Lusa

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC