sicnot

Perfil

Cimeira do Clima

Cimeira do Clima

Cimeira do Clima

Centenas de pares de sapatos enchem a Praça da República

Centenas de pessoas formaram um longo cordão humano ao longo da Boulevard Voltaire, em Paris, para denunciar a "emergência cilmática" no planeta, na véspera do arranque da Cimeira do Clima na capital francesa.

Álvaro Oliveira/SIC

Álvaro Oliveira/SIC

Por motivos de segurança, a marcha global pelo clima foi cancelada. Em alternativa, centenas de pares de saptos enchem a praça da república no centro da cidade. Há inclusivamente um par de sapatos do Papa Francisco trazido por um cardeal brasileiro. Francisco quis participar no protesto por considerar que as alterações climáticas são uma questão ética. O Secretário Geral da Nações Unidas também está representado no local de forma simbólica.
A Cimeira do Clima vai contar com mais de 140 chefes de estado e governo de todo o mundo.

  • Avião cruza-se com drone a 900 metros de altitude
    2:01
  • Depois do Fogo
    23:30
  • "A culpa morre sozinha?"
    0:41

    Opinião

    Luís Marques Mendes não acredita que o Ministério Público não formule uma acusação de homicídio por negligência e que não haja demissões na sequência do incêndio de Pedrógão Grande. O comentador da SIC debateu o tema este domingo no Jornal da Noite da SIC.

    Luís Marques Mendes

  • Naufrágio na Colômbia registado em vídeo
    2:11
  • Pagar IMI a prestações e um Documento Único Automóvel mais pequeno

    País

    O programa Simplex + 2017 é apresentado hoje à tarde e recebeu mais de 250 propostas de cidadãos ao longo dos últimos meses. As novas medidas preveem o pagamento em prestações do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e a criação de um simulador de custos da Justiça, que devem estar em vigor no próximo ano.

  • O último adeus a Miguel Beleza

    País

    O velório do economista e ex-ministro das Finanças realiza-se esta segunda-feira na Igreja do Campo Grande, em Lisboa, a partir das 18h00.

  • Trump quebra tradição da Casa Branca com 20 anos

    Mundo

    Donald Trump decidiu não fazer um jantar de celebração pelo fim do Ramadão, o mês em que os muçulmanos cumprem jejum entre o nascer e o pôr do sol. O Presidente dos Estados Unidos quebrou a tradição da Casa Branca, pela primeira vez em 20 anos.