sicnot

Perfil

Cimeira do Clima

Cimeira do Clima

Cimeira do Clima

Avanços tímidos nas negociações climáticas em Paris

Foi divulgada esta quinta-feira uma nova versão do texto base do Acordo de Paris. O novo texto negocial é quatro páginas mais curto do que o anterior, mas contém mais cerca de 100 parênteses retos. O objetivo é que no sábado, dia 5, o texto esteja o mais conciso e finalizado possível para os Ministros do Ambiente poderem negociar as questões políticas a partir da próxima segunda-feira, no chamado segmento de alto nível da Conferência do Clima, em Paris.

© Stephane Mahe / Reuters

Passou de 54 páginas para 50. Mas, mesmo com 4 páginas a menos, o número de opções em aberto no documento continua muito grande. Segundo o Deconstructing Paris, um site gerido por um grupo independente de juristas e estudantes de direito, baseados em Wellington, na Nova Zelândia, a questão do objetivo de longo prazo de redução de emissões de gases com efeito de estufa é a que regista maiores progressos no novo texto.

Quarta-feira, o Ministro dos Negócios Estrangeiros francês que preside à 21ª Conferência das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (COP21) apelou aos negociadores para apressarem o passo. Laurent Fabius disse esperar ter um texto pronto dia 5, para poder entregá-lo aos ministros do ambiente dos 195 países presentes para o segmento de alto nível da COP21 que se inicia no dia 7 de dezembro.

  • Captura ilegal de cavalos-marinhos na Ria Formosa
    3:02

    País

    Há cada vez menos cavalos marinhos na Ria Formosa. Cientistas da Universidade do Algarve dizem que a maior população desta espécie no mundo, que é a que existe na Ria Formosa, está ameaçada devido à captura ilegal para o mercado asiático. Dizem que, se nada for feito para travar este fenómeno, esta espécie protegida pode desaparecer em poucos anos.