sicnot

Perfil

Cimeira do Clima

Cimeira do Clima

Cimeira do Clima

EUA prometem aumentar ajuda aos países mais pobres devido às alterações climáticas

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, prometeu hoje que os Estados Unidos vão duplicar o financiamento aos países mais pobres e vulneráveis, para ajudá-los a enfrentar os efeitos das alterações climáticas.

Reuters

Reuters

© Stephane Mahe / Reuters

"Não vamos deixar que os países mais vulneráveis enfrentem sozinhos a tempestade", disse o chefe da diplomacia norte-americana na 21.ª Cimeira do Clima da ONU (COP21), a decorrer em Le Bourget, perto de Paris.

"Hoje, os Estados Unidos comprometeram-se a duplicar até 2020 os subsídios públicos para a adaptação", afirmou John Kerry, referindo-se às medidas que permitem lidar com as consequências do aquecimento global, como a construção de diques, reflorestação, alertas meteorológicos, entre outras.

Em 2014, estes fundos totalizaram 430 milhões de dólares (cerca de 390 milhões de euros), segundo as autoridades norte-americanas.

No plano mais global, os Estados Unidos (primeira economia mundial e o segundo emissor mundial de gases com efeito de estufa, depois da China) contribuem anualmente "com mais de 2,5 mil milhões de dólares [cerca de 2,2 mil milhões de euros] para o financiamento de matérias ambientais", acrescentou Kerry.

A questão do financiamento dos países em desenvolvimento tem sido um dos desafios das negociações da COP 21, encontro que decorre até sexta-feira com a participação de 195 países.

Até sexta-feira, os delegados têm como missão conseguir um acordo mundial que permita reduzir as emissões de gases com efeito de estufa e limitar o aquecimento global a dois graus Celsius até ao final do século, por referência ao período anterior à Revolução Industrial.

Durante a intervenção em Le Bourget, John Kerry anunciou ainda que os Estados Unidos vão participar numa "coligação de grandes ambições", numa referência ao grupo, anunciado na terça-feira, que integra a União Europeia (UE) e 79 países, nomeadamente de África e do Pacífico, particularmente expostos às alterações climáticas.

Lusa

  • "Michel Temer nunca teve vergonha, não tem cara de pessoa de bem"
    3:04

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou no habitual espaço de comentário do Jornal da Noite  da SIC, o escândalo com o Presidente do Brasil, Michael Temer. O comentador diz que já era previsível que Temer fosse apanhado com "o pé na poça" e afirma que o Presidente brasileiro nunca teve qualquer tipo de vergonha. Miguel Sousa Tavares fez ainda referência ao facto de Dilma Rousseff ser, entre todos os políticos brasileiros, a única que não tem processos contra ela.

    Miguel Sousa Tavares

  • O que muda com a saída do Procedimento por Défice Excessivo?
    2:10
  • Julgamento do caso BPN deverá terminar quarta-feira
    4:38

    Economia

    O acórdão do processo principal do BPN vai ser tornado público esta quarta-feira, depois de quase sete anos de audições. O rosto principal é o de José Oliveira Costa mas há outros 14 arguidos sentados no banco dos réus.

  • Marcelo opta pelo silêncio sobre a eutanásia
    1:09

    Eutanásia

    Marcelo Rebelo de Sousa diz que só tomará uma posição sobre a eutanásia quando o diploma chegar a Belém. O chefe de Estado garante que vai ficar em silêncio, para não condicionar o debate e também "para ficar de mãos livres para decidir".