sicnot

Perfil

Caso das Viagens

Caso das Viagens

Caso das Viagens

Secretário de Estado da Internacionalização notificado pelo Ministério Público

Lusa

O secretário de Estado da Internacionalização demissionário, Jorge Costa Oliveira, confirmou hoje que foi notificado pelo Ministério Público no âmbito do caso das viagens ao Euro2016 pagas pela Galp.

"Fui [notificado] ontem [terça-feira] finalmente", referiu Jorge Costa Oliveira em resposta à pergunta dos jornalistas sobre se tinha sido notificado e sem prestar mais declarações.

O secretário de Estado da Internacionalização confirmou a notificação à entrada para o Fórum Anual dos Empresários Portugueses da Construção do Mundo, evento promovido pela Associação dos Industriais de Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN) que decorre no Porto.

O Ministério Público determinou a constituição de arguidos dos secretários de Estado da Internacionalização, dos Assuntos Fiscais e da Indústria no inquérito relativo às viagens para assistir a jogos do Euro2016.

"O Ministério Público determinou a constituição como arguidos de três secretários de Estado agora exonerados (Internacionalização, Assuntos Fiscais e Indústria), estando em curso diligências para a concretização desse despacho", lê-se numa nota da Procuradoria-Geral da República divulgada segunda-feira.

A nota adianta que estão em investigação "factos suscetíveis de integrarem a prática de crimes de recebimento indevido de vantagem, previstos na Lei dos Crimes de Responsabilidade de Titulares de Cargos Políticos".

O secretário de Estado Jorge Costa Oliveira (Internacionalização), Fernando Rocha Andrade (Assuntos Fiscais) e João Vasconcelos (Indústria) vão juntar-se a um chefe de gabinete, um ex-chefe de gabinete e um assessor governamental já arguidos no processo que investiga "o pagamento pela Galp Energia S.A. de viagens, refeições e bilhetes para diversos jogos da seleção nacional no Campeonato Europeu de Futebol de 2016".

Lusa

  • Polémica entre a Galp e o Governo começou em 2014
    3:02

    Caso das Viagens

    No ano passado, e depois de conhecidas as viagens ao Euro 2016, Rocha Andrade pediu escusa de tratar dos temas relacionados com a Galp. Na altura, o Estado manteve um contencioso com a petrolífera, que desde 2014 não paga o imposto sobre as empresas energéticas. E foi Rocha Andrade que admitiu que a Galp poderia participar no PERES, o chamado perdão fiscal, criado e coordenado pelo próprio secretário de Estado.

  • Rocha Andrade diz que não sabia se ia ser constituído arguido
    2:19

    Caso das Viagens

    Rocha Andrade garante que não sabia se ia ser constituído arguido, antes de avançar ele próprio com o pedido ao Ministério Público. O secretário de Estado demissionário diz que pediu a exoneração para que o Ministério Público esclareça que não existiram ilegalidades no caso das viagens pagas pela Galp aos jogos do euro 2016. Sobre as viagens, Rocha Andrade considera que na altura achou que não havia ilícito e agora mantém a opinião.

  • Criança de 2 anos desaparecida em Sintra

    País

    As autoridades estão este domingo a fazer buscas na zona do bairro de Santa Marta, em Casal de Cambra, Sintra, na sequência do alerta do desaparecimento de uma criança de dois anos, segundo fonte da PSP.

  • Fotografia que junta miss Israel e miss Iraque gera polémica
    1:28

    Mundo

    As candidatas a Miss Universo já se começaram a juntar em Las Vegas, nos Estados Unidos, onde irá decorrer a cerimónia, no próximo fim de semana. Um evento que já está a dar que falar e tudo por causa de uma fotografia, que junta as misses do Iraque e de Israel.