sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Mediterrâneo com 30 vezes mais migrantes mortos em 2015 que em 2014

Mais de 1.750 migrantes morreram no Mar Mediterrâneo desde o início de 2015, 30 vezes mais do que no mesmo período de 2014, anunciou hoje a Organização Internacional das Migrações (OIM).

© Darrin Zammit Lupi / Reuters

"A OIM calcula que o balanço de mortes em 2015 é atualmente de mais de 30 vezes o total do ano passado nesta data", afirmou em Genebra o porta-voz da OIM Joel Millman, citado pela agência France Presse.

 

Entre 01 de janeiro e 21 de abril do ano passado registaram-se 56 mortes de imigrantes no Mediterrâneo, acrescentou.

 

O período mais trágico de 2015 registou-se na última semana, com um total de mais de mil mortes.

 

Só no fim de semana passado, cerca de 800 imigrantes morreram em naufrágios de embarcações partidas da Líbia com destino a Itália.

 

Nos dias anteriores, 400 pessoas morreram na terça-feira, 14 de abril, e 50 na sexta-feira, além de números mais baixos registados quase diariamente.

 

Perante estes números, a organização afirma "recear que o total de 3.279 mortes em 2014 seja ultrapassado dentro de algumas semanas e possa chegar aos 30.000 no fim de 2015".

 

A OIM confirmou também que, na segunda-feira, recebeu informação do seu gabinete em Roma de mais duas embarcações em perigo, uma com entre 150 a 200 pessoas a bordo e a outra com cerca de 300.

 

Segundo as informações recebidas, já havia pelo menos 20 mortos nas duas embarcações.

 

A guarda costeira italiana informou por seu lado que, entre segunda-feira e hoje, resgatou de alto mar um total de 1.084 pessoas.

 

Em comunicado, a guarda costeira informou ter resgatado hoje 446 migrantes, entre os quais 59 crianças e 95 mulheres, que viajavam num barco de pesca a 80 milhas da costa da Calábria (sul).

 

Num outro comunicado, divulgado horas antes, a guarda costeira indicou que, na segunda-feira, resgatou 638 migrantes em alto mar em seis operações distintas.

 

Aquela força indica que foram abordadas seis embarcações em águas líbias.

 

As primeiras 93 pessoas resgatadas, entre as quais havia 12 mulheres e dois menores, foram levadas para a ilha italiana de Lampedusa (sul).

 

Vários 'media' da Turquia noticiaram por seu turno que a guarda costeira turca resgatou 30 imigrantes sírios de uma embarcação que se dirigia para a Grécia e estava prestes a naufragar no Mar Egeu.

 

Lusa

  • Costa desvaloriza ameaça e mantém planos de visita a Angola
    2:27

    Economia

    O governo angolano reagiu duramente à acusação do Ministério público portugues contra o vice-presidente de Angola. Luanda diz que a acusação é um sério ataque à República de Angola que pode perturbar as relações entre os dois paises. António Costa desvaloriza a ameaça e mantém os planos de uma visita a Angola na primavera.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Brasil já tirou o "pé do chão"
    1:59

    Mundo

    Já começaram os desfiles e festas de carnaval, no Rio de Janeiro.Esta sexta feira foi o início oficial das celebrações com centenas de milhar de pessoas nas ruas até de madrugada.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato. 

  • Atores de Hollywood contra Trump
    1:44

    Mundo

    Centenas de pessoas juntaram-se em mais um protesto contra o presidente dos Estados Unidos. A manifestação, em Beverly Hills, juntou várias estrelas de Hollywood.