sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

ONU confirma morte de 800 imigrantes em naufrágio no Mediterrâneo

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os refugiados (ACNUR) confirmou hoje que 800 imigrantes morreram no naufrágio de uma traineira, ocorrido no domingo, no mar Mediterrâneo, depois de falar com os sobreviventes do desastre. 

© STRINGER Italy / Reuters

"Podemos dizer que 800 pessoas morreram", declarou Carlotta Sami, porta-voz do ACNUR em Itália, a partir da Sicília.

 

Representantes do ACNUR e da Organização Internacional para as Migrações (OIM) indicaram ter entrevistado a maioria dos sobreviventes que chegaram ao porto de Catania, no sul da Sicília, por volta da meia-noite (23:00 de segunda-feira em Lisboa).

 

"Confrontamos os testemunhos, havia pouco mais de 800 pessoas a bordo, incluindo crianças com idades entre 10 e 12 anos", disse Carlotta Sami.

 

A traineira, que zarpou da Líbia no domingo com destino a Itália, transportava imigrantes oriundos nomeadamente da Síria, Eritreia, Somália, Mali, Gâmbia, Senegal e Bangladesh.

 

Todos foram levados para centros de acolhimento da região.

 

Segundo relatos de sobreviventes, recolhidos pelo ACNUR e pela OIM, a traineira voltou-se depois de um navio de português se ter aproximado respondendo a uma chamada de socorro, causando uma debandada.

 

A guarda costeira italiana, que informou terem sido recuperados 24 corpos, não confirmou o balanço invocado pelos sobreviventes.

 

A polícia italiana anunciou, esta noite, que dois dos 28 sobreviventes (um tunisino e um sírio), alegadamente o capitão e um membro da tripulação do barco, foram detidos, por suspeita de pertencerem a um grupo de tráfico de seres humanos que terá organizado a trágica viagem.

 

A União Europeia decidiu, esta segunda-feira, realizar uma cimeira extraordinária na próxima quinta-feira para responder ao drama dos imigrantes no Mediterrâneo, após uma série de naufrágios que fizeram mais de 1.600 mortos ou desaparecidos desde o início do ano, de acordo com dados da ONU.


Lusa

 

  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John McCain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • "É muito importante ceder à tentação de se abolir a liberdade"
    1:06