sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Portas diz que "Europa tem de dar prioridade política à questão das migrações"

O vice-primeiro-ministro português, Paulo Portas, afirmou hoje que a Europa tem de dar prioridade política à questão das migrações, sobretudo no Mediterrâneo, afirmando que a indiferença não é boa resposta e que "o Papa tem toda a razão".

M\303\201RIO CRUZ

"A Europa tem de dar prioridade política à questão das migrações, em particular na fronteira sul", disse Paulo Portas, à margem de um evento que decorreu hoje em Lisboa.

O governante considera que "a indiferença não é a boa resposta" face àquilo que se está a observar e já se observava nos últimos anos. E lança um alerta: "Se nada for feito continuaremos a ver".

Paulo Portas sublinha que a Europa precisa dar prioridade política à questão das migrações em colaboração com os Estados do outro lado do Mediterrâneo.

"Não é possível agir isoladamente, é preciso não ter nenhuma condescendência com as máfias organizadas que exploram seres humanos e é preciso ter projetos audaciosos de cooperação e desenvolvimento que estimulem o crescimento económico nos países de origem deste fenómeno. Há imenso por fazer e eu acho que o Papa tem toda a razão", disse.

Portas lembrou ainda que o Mediterrâneo "é o berço de uma civilização", mas que semana após semana se está a transformar no túmulo do desespero de seres humanos "que fazem o possível e o impossível para fugir da guerra e da miséria".

O governante português falou depois do naufrágio de domingo de uma embarcação com pelo menos 700 pessoas a bordo, acidente ocorrido poucos dias depois de uma tragédia semelhante fazer cerca de 400 desaparecidos. 

Na quinta-feira, os chefes de Estado e de Governo da União Europeia vão celebrar um Conselho Europeu extraordinário, em Bruxelas, na sequência das mais recentes tragédias no Mediterrâneo.

No domingo, após a notícia do naufrágio no Mediterrâneo, o líder da Igreja Católica fez um "apelo à comunidade internacional para que atue com decisão e rapidez, com o objetivo de evitar que este tipo de tragédias voltem a ocorrer".

"São homens e mulheres como nós. Irmãos que procuram uma vida melhor. Têm fome, são perseguidos, estão feridos, são explorados e são vítimas de guerras que procuram uma vida melhor procurando a felicidade", acrescentou o Papa Francisco.

Lusa

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • À descoberta de Dago, o destroço mais visitado em mergulho de profundidade
    13:51
  • Uma viagem aérea pela aldeia histórica de Monsanto
    0:50
  • "Comecei por ajudar uma família que me pediu um plástico para se proteger"
    4:51
  • Quase três mil toneladas de plástico ameçam tartarugas no Mediterrâneo
    2:35

    Mundo

    O Mar Mediterrâneo está sob a ameaça de se tornar uma lixeira com três mil toneladas de plástico a flutuarem entre a Europa e África. Há milhões de turistas a nadarem nestas águas e há espécies marinhas que já estão em perigo. No Chipre, os cientistas estão a tentar proteger tartarugas, cuja alimentação já é quase totalmente de plástico.

  • Deputado da Malásia diz que negar sexo ao marido é uma forma de abuso

    Mundo

    Um deputado malaio tem sido alvo de algumas críticas na internet, depois de ter dito que negar sexo a maridos é uma forma de abuso psicológico e emocional por parte das mulheres. As declarações de Che Mohamad Zulkifly Jusoh foram feitas durante um debate sobre as alterações às leis de violência doméstica, na quarta-feira.

    SIC