sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Sobreviventes do naufrágio no Mediterrâneo chegaram à Sicília

Vinte e sete sobreviventes do naufrágio de domingo no Mediterrâneo, chegaram há momentos ao porto italiano de Catania, na Sicília.

(arquivo)

(arquivo)

Massimo Sestini

Uma das embarcações da missão de resgate, regressou na última hora ao porto. Além dos 27 sobreviventes, traz também 24 cadáveres, sendo que, no total, poderá haver mais de 900 mortos.

Os sobreviventes estavam em Malta, para onde tinham sido levados depois do naufrágio. De acordo com os meios de comunicação social italianos, entre os sobreviventes poderá estar um dos traficantes que comandava a embarcação.

O ministro dos Transportes italiano está no local e confirmou que foram feitas duas detenções, por suspeitas de tráfico de pessoas.
  • Os Sobreviventes
    41:48

    Grande Reportagem SIC

    Na Grande Reportagem, a SIC dá-lhe a conhecer as histórias de sobrevivência de quem arriscou a vida na travessia do Mediterrâneo para tentar chegar à Europa. Hamad ia passar para a 4ª classe quando a guerra o obrigou a fugir da Síria com a família. O pequeno barco em que viajavam, com mais 400 pessoas, acabaria por naufragar antes de chegar a Lampedusa. Duas centenas de pessoas morreram. Hamad, com 10 anos, foi um dos sobreviventes.

  • Passos espera novas medidas do Conselho Extraordinário contra a imigração ilegal
    2:10

    Crise Migratória na Europa

    Após mais uma tragédia no Mediterrâneo, o flagelo da imigração ilegal esteve em cima da mesa na cimeira luso-marroquina, que se realizou hoje em Lisboa. Passos Coelho sublinha a importância da cooperação entre a Europa e os países africanos e espera que possam sair novas medidas do conselho europeu desta semana. O primeiro-ministro de Marrocos apela a mais justiça nas duas margens do Mediterrâneo.

  • O que explica o fluxo migratório no Mediterrâneo
    2:21

    Mundo

    É da Líbia, mergulhada num vazio de poder, que parte a maioria das embarcações clandestinas que cruzam o Mediterrâneo. Entre as várias razões que explicam o fluxo migratório estão a guerra civil na Síria e Somália, a ameaça dos jihadistas, a fome e a seca na África sub-saariana e, também, a deslocação forçada devido a projetos financiados pelo Banco Mundial.

  • Chefes de Estado e Governo reúnem-se quinta-feira para discutir imigração ilegal
    1:48

    Crise Migratória na Europa

    Foi agendada para quinta-feira uma reunião de emergência em Bruxelas, dos chefes de Estado e de Governo, que vão analisar as medidas discutidas hoje pelos ministros dos Negócios Estrangeiros e do Interior, no Luxemburgo. Em cima da mesa está um plano de 10 propostas, que inclui o reforço das operações para salvar vida no Mediterrâneo e a captura e destruição de embarcações utilizadas para o tráfico de seres humanos.

  • Guardas costeiras de Itália e Malta sem meios de resposta
    2:59

    Crise Migratória na Europa

    As Guardas costeiras de Itália e Malta estão sem meios para acorrer aos pedidos de auxílio de, pelo menos, dois barcos que estão em águas internacionais no Mediterrâneo. Os esforços concentram-se nas operações de busca do naufrágio de sábado, que poderá ter feito mais de 900 mortos. Oriundas de outra rota, perto de 100 pessoas foram hoje salvas ao largo da ilha grega de Rodes.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras