sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

"Sinto-me muito feliz por ter salvado estas pessoas"

O segundo-comandante do navio King Jacob, que resgatou 22 dos sobreviventes do naufrágio de domingo no Mediterrâneo, disse hoje à Lusa que foram utilizadas cordas, boias e um barco pneumático para salvar os imigrantes. 

(AP/ Arquivo)

"Sinto-me muito feliz por ter salvado estas pessoas", afirmou o segundo-comandante do navio, o filipino Allan Lara, de 36 anos, contactado telefonicamente pela Lusa.  

Segundo Lara, depois de a embarcação se virar, os imigrantes desataram a nadar em direção ao seu navio, que se encontrava a poucos metros.

O navio mercante, de bandeira portuguesa, recebeu na madrugada de domingo um alerta das autoridades italianas para ir em auxílio da embarcação, que navegava na mesma zona do Mediterrâneo, a 70 milhas da costa da Líbia.

Segundo a procuradoria da Catânia (Sicília), que está a investigar o caso, a embarcação ao tentar aproximar-se do King Jacob colidiu com este e virou-se.

A bordo seguiam cerca de 800 pessoas indocumentadas, muitas delas trancadas no porão da embarcação, de acordo com os testemunhos de sobreviventes recolhidos pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

Os restantes seis sobreviventes foram resgatados pelas autoridades italianas, um deles, oriundo do Bangladesh, transportado de helicóptero diretamente para a Catânia devido ao estado de saúde. 

 A procuradoria da Catânia considera que o naufrágio ocorreu devido a erros de manobra do capitão da embarcação naufragada e aos movimentos de pânico das centenas de migrantes que lá se encontravam, ilibando o navio mercante de qualquer responsabilidade no naufrágio.

O King Jacob está agora a caminho do porto de Palermo, na Sicília, onde deverá atracar.








Lusa
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Trabalhadores da saúde iniciam greve nacional

    País

    Trabalhadores da saúde estão esta sexta-feira a cumprir uma greve a nível nacional para reivindicar a admissão de novos profissionais, exigir a criação de carreiras e a aplicação das 35 horas semanais a todos os funcionários do setor.

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Juiz brasileiro morto em acidente aéreo investigava corrupção na Petrobras
    1:28
  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.