sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Milhares de pessoas marcharam em Genebra para lembrar vítimas do Mediterrâneo

Milhares de pessoas desfilaram hoje pelas ruas de Genebra, na Suíça, para homenagear os milhares de imigrantes mortos às portas da Europa. Milhares de pessoas em silêncio, muitas em lágrimas para exigir uma resposta das autoridades à crise que se vive no Mediterrâneo onde milhares de imigrantes arriscam a vida para fugir à guerra, à fome e às más condições de vida. É precisamente em Genebra que fica a sede das Nações Unidas na Europa e a organização internacional para as migrações que já veio alertar para a possibilidade do número de vítimas no Mediterrâneo possa chegar aos 30 mil este ano, 10 vezes mais que no ano passado. Debaixo de forte contestação e depois do naufrágio de um navio, ao largo da Líbia que matou mais de setecentas pessoas, a União Europeia anunciou que vai triplicar a frota naval no Mediterrâneo recuperando o orçamento que tinha no ano passado, antes de suspender a operação Mare Nostrum ao largo da costa do sul da Europa.

SIC

  • Governo quer aumentar fiscalização a baixas fraudulentas
    1:10

    País

    O Governo quer criar uma bolsa de médicos para fiscalizar quem recebe o subsídio por doença. A intenção foi manifestada à TSF pela secretária de Estado da Segurança Social. Em 2016 foram detetados mais de 56 mil trabalhadores com baixa médica que afinal estavam aptos para trabalhar.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.