sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

União Europeia tem responsabilidade especial perante crise dos imigrantes no Mediterrâneo

A chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, defendeu hoje que a União Europeia tem o dever de agir perante o fluxo de imigrantes que atravessam o Mediterrâneo, após naufrágios que fizeram centenas de vítimas. 

© Francois Lenoir / Reuters

Enquanto europeus "temos uma responsabilidade especial de tentar impedir esses dramas e enfrentar esta crise", disse a diplomata italiana à margem de um encontro com o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, em Washington.

Desde o início deste ano, morreram mais de 1.750 imigrantes ao tentar atravessar o Mediterrâneo para chegar à Europa, um número 30 vezes superior ao registado no mesmo período de 2014.

A União Europeia (UE), os Estados Unidos e a União Africana (UA) poderiam trabalhar em conjunto "para salvar as vidas de gente desesperada que procura um futuro melhor, para lutar contra o tráfico de seres humanos e contra aqueles que levam estas pessoas a atravessar o Mediterrâneo", sustentou.

Mogherini deslocou-se na segunda-feira, juntamente com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e o primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, a um navio ao largo da costa italiana, em "sinal de solidariedade" com os migrantes, uma semana após o naufrágio de um barco que transportava centenas de pessoas e que fez mais de 800 mortos.

O principal obstáculo com que os europeus se confrontam é o caos que reina na Líbia, de onde partem muitos destes migrantes. A França e o Reino Unido preparam-se para pedir ao Conselho de Segurança da ONU uma resolução que lhes permita atuar em águas líbias.

"Estamos a trabalhar em conjunto em relação à Líbia, que se encontra num momento crítico em que a diplomacia está posta em causa", declarou, por sua vez, John Kerry.

Reunidos na quinta-feira passada numa cimeira extraordinária em Bruxelas, os dirigentes da UE acordaram triplicar o orçamento da sua operação Tritão, de vigilância e assistência no Mediterrâneo.

Todos os dias, várias centenas de imigrantes, sobretudo africanos mas também muitos sírios, chegam à costa italiana depois de terem sido socorridos pela marinha ou pela guarda-costeira italianas.

Lusa

  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • Os filhos do divórcio
    20:50
  • Será que lavar em lavandarias self-service compensa?
    8:21
  • A SIC foi dar uma volta de bicicleta

    País

    Há 90 anos, cerca de 40 ciclistas partiam do Marquês de Pombal, em Lisboa, para a primeira etapa da 1.ª Volta a Portugal de Bicicleta. Hoje, um grupo de investigadores repete o percurso, até Setúbal, dando início a uma viagem que pretende incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte no dia-a-dia. Um jornalista da SIC segue no pelotão e pode acompanhar a viagem em direto no Facebook da SIC Notícias.

    SIC

  • Avião divergiu para as Lajes devido a discussão a bordo

    País

    Um avião da companhia aérea British Airways divergiu hoje para o aeroporto das Lajes, na ilha Terceira, nos Açores, devido a uma discussão a bordo entre um casal de passageiros e a tripulação, informou hoje a Força Aérea Portuguesa.

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e, a organização espera ter 60 mil participantes.

  • Ivanka Trump vaiada por defender o pai durante debate sobre igualdade de género
    1:51

    Mundo

    Com o propósito de criar pontes com Donald Trump, a chanceler alemã Angela Merkel convidou a filha mais velha do Presidente norte-americano para participar numa cimeira. No entanto as coisas não correram muito bem e Ivanka Trump foi vaiada pela audiência por ter defendido o pai quando o assunto era a igualdade de género. 

  • Irmã da mulher mais pesada do mundo acusa hospital de mentir

    Mundo

    A irmã da mulher egípcia que se acreditava ser a mais pesada do mundo acusou os médicos de mentirem acerca da sua perda de peso. No entanto, o hospital que realizou a cirurgia bariátrica já respondeu às acusações, defendendo que a mulher pesa agora 172 quilos.