sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Cerca de 60 pessoas estão desaparecidas no Mediterrâneo ao largo da Líbia

Cerca de 60 pessoas estão desaparecidas no mar Mediterrâneo ao largo da Líbia, anunciou hoje a Organização Internacional para as Migrações (OIM), depois de entrevistar sobreviventes retirados de uma embarcação.

© Darrin Zammit Lupi / Reuters

A corveta italiana Fenice resgatou hoje dezenas de migrantes que estavam a bordo de uma embarcação de borracha danificada, depois de ser descoberto por um helicóptero da marinha.

Cinquenta e quatro migrantes foram levados para a ilha de Lampedusa, mas de acordo com os testemunhos dos sobreviventes, a embarcação havia partido com cerca de 117 a 120 pessoas a bordo, todos subsaarianos, referiu a OIM.

Mais de 30 passageiros eram mulheres mas não havia crianças, de acordo com a organização.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) disse na semana passada que cerca de um quarto de milhão de migrantes cruzaram em direção à Europa pelo mar nesse ano, dos quais 124 mil chegaram à Grécia e 98 mil à Itália.

Mais de 2.100 pessoas morreram na tentativa de fazer a travessia, segundo a OIM.

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.