sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Polícia húngara para comboio e obriga refugiados a sair

A polícia húngara parou esta manhã o comboio com refugiados que tinha partido de Budapeste e cujo destino seria a Áustria. De acordo com jornalistas da Reuters e da Sky News que seguiam, a bordo, as autoridades deram ordens aos migrantes para sair na cidade de Bicske, onde a Hungria tem um centro de acolhimento.

© Leonhard Foeger / Reuters

© Laszlo Balogh / Reuters

© Leonhard Foeger / Reuters

O comboio foi parado em Bicske, um dos quatro principais campos de refugiados do país, a cerca de 40 quilómetros de Budapeste.

Os protestos dos refugiados levaram à intervação da polícia de choque. Pelo menos uma carruagem foi evacuada à força.

Todos os outros passageiros desceram e embarcaram num outro comboio.

O comboio, que partiu da gare Keleti às 11:20 locais (10:20 em Lisboa) com 200 a 300 pessoas a bordo, deveria dividir-se a meio caminho em duas composições, uma com destino a Szombathely e outra a Sopron, duas cidades do noroeste da Hungria próximas da fronteira com a Áustria.

Um segundo comboio partiu pouco depois de Keleti com destino a Gyor, também perto da fronteira, com cerca de 100 migrantes e dezenas de polícias a bordo.

A gare foi reaberta hoje, depois de ter estado fechada pelas autoridades durante dois dias.

Cerca de 2.000 pessoas mantêm-se nas imediações da estação, num campo de refugiados improvisado, à espera de poder partir para a Áustria ou a Alemanha.

Com Lusa

  • Novo dia de protestos contra expropriações na ilha do Farol
    2:30

    País

    A sociedade Polis Ria Formosa concluiu a tomada de posse das construções identificadas como ilegais na ilha do Farol, na Ria Formosa, em Faro. No segundo dia da operação, sob fortes protestos da população, os técnicos da Polis, escoltados pela Polícia Marítima, expropriaram hoje mais 18 construções.

  • Cunhado do Rei de Espanha em liberdade sem caução

    Mundo

    Inaki Urdangarin vai mesmo aguardar o desenrolar do recurso em liberdade na Suíça, onde o marido da Infanta Cristina tem residência oficial e onde terá de se apresentar às autoridades uma vez por mês, para além de estar obrigado a comunicar qualquer deslocação fora da Europa. De fora fica ainda o pagamento da caução de 200 mil euros pedida pelo Ministério Público espanhol.

  • Zeca Afonso morreu há 30 anos
    1:11
  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • "Isto é uma mentira e tem carimbo de Estado"
    2:12

    Opinião

    O preço das botijas de gás em Portugal duplicou nos últimos 15 anos. José Gomes Ferreira esteve no Jornal da Noite, da SIC, onde explicou este aumento, lembrando que a classe política prometeu que se houvesse mais empresas a operar no mercado, os preços desciam. Contudo, José Gomes Ferreira diz que "isto é uma mentira e tem carimbo de Estado". O Diretor-Adjunto de Informação SIC explicou que como o mercado é livre, os operadores vendem aos preços mais altos que podem, deste modo os preços não variam muito entre uns e outros.

    José Gomes Ferreira