sicnot

Perfil

Crise Migratória na Europa

Primeiro-ministro húngaro responsabiliza Alemanha pela crise dos refugiados

Primeiro-ministro húngaro responsabiliza Alemanha pela crise dos refugiados

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, apela a que os países europeus acolham, pelo menos, 100 mil refugiados, aliviando a pressão sobre a Itália, Grécia e Hungria. Já o primeiro-ministro húngaro diz que o sistema de quotas, defendido pela Alemanha e França para distribuir refugiados, é uma ilusão e vai fazer mais vítimas. Um problema que, segundo Viktor Orbán, é principalmente alemão.

  • Governo húngaro tentou enganar refugiados que esperavam em Budapeste
    3:00

    Crise Migratória na Europa

    O Governo húngaro tentou enganar centenas de refugiados que há dois dias aguardavam na estação ferroviária de Budapeste. Dois comboios, que os passageiros acreditavam ter como destino a fronteira com a Áustria, foram mandados parar a meio do percurso. A bordo, seguiam também elementos do corpo de intervenção, que pretendiam forçar os passageiros a seguir para um campo de refugiados.

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.

  • Presidente do Brasil formalmente acusado de corrupção

    Mundo

    O Procurador-Geral da República do Brasil apresentou na noite de segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal uma denúncia contra o Presidente Michel Temer e o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) pelo crime de corrupção passiva.

  • Reconquista de Mossul ao Daesh pode estar para breve
    1:27
  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.