sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Santuário de Fátima vai disponibilizar casa de acolhimento para refugiados

O Santuário de Fátima vai disponibilizar uma casa para acolher refugiados, informou hoje à Lusa o bispo de Leiria-Fátima, adiantando que as paróquias da diocese vão ser contactadas para saber de que forma podem responder ao flagelo.

(Arquivo Reuters)

(Arquivo Reuters)

REUTERS

"A partir de amanhã [sexta-feira], todas as paróquias da diocese vão ser contactadas para ver da sua disponibilidade para fazer face a esta situação", afirmou o bispo António Marto.

O bispo indicou que a Cáritas diocesana também está na Plataforma de Apoio aos Refugiados, que agrega diversas organizações da sociedade civil e vai ser lançada na sexta-feira, em Lisboa.

"Desencadeia-se agora um movimento que, acredito, vai despertar a generosidade dos cristãos e responder ao apelo do papa. Não podemos ficar mais indiferentes, isto põe à prova toda a identidade, generosidade e solidariedade cristãs", disse António Marto, salientando que os cristãos "não podem deixar o papa só no apelo [de solidariedade e cooperação] que fez aos políticos e a todo o mundo".

Em agosto, o bispo de Leiria-Fátima avançara que a Igreja Católica estava disponível para acolher, nas suas instalações, refugiados que chegassem a Portugal, de países em conflito, em África e no Médio Oriente, lembrando a situação que ocorreu quando milhares de retornados saíram das antigas colónias.

António Marto recordou, então, o "tempo dos regressados de África", em que se abriram "seminários, casas que acolheram refugiados durante muito tempo, até poderem sistematizar a sua vida".

Em declarações hoje à Lusa, o arcebispo de Braga, José Ortiga, referiu, sem precisar os locais, que a sua diocese "já tem espaços identificados" para acolher refugiados, defendendo ser "necessário uma estratégia conjunta", de várias entidades, para garantir um acolhimento definitivo das pessoas.

De acordo com José Ortiga, "não se trata de fazer um acolhimento de pessoas por um período curto", mas de "uma solução definitiva".

O arcebispo alertou também para a necessidade de se saber "como vão ficar as responsabilidades partilhadas" e de "quem vem", numa referência aos refugiados.

"Estamos empenhados, disponíveis para colaborar com todas as entidades, governativas, autárquicas e outras, e com a sociedade civil para ajudar nesta situação", assegurou o também presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social e Mobilidade Humana.

Para José Ortiga, "a Igreja não foge, não pode fugir a esta responsabilidade", devendo antes ver que "tipo de oportunidades pode dar a estas pessoas".

Num apelo à comunidade europeia e à comunidade internacional, o arcebispo de Braga sublinhou que "não podem ignorar a situação", devendo interrogar-se "por que este êxodo está a acontecer e como é que se pode continuar a permitir isto".

O ministro-Adjunto e de Desenvolvimento, Miguel Poiares Maduro, afirmou hoje, após a reunião de Conselho de Ministros, que Portugal tem disponibilidade para acolher mais refugiados do que os 1.500 que têm sido mencionados, e anunciou a constituição de um grupo de coordenação a nível nacional sobre a matéria.

No final de julho, o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, disse que Portugal poderia acolher 1.400 refugiados, concentrados na Grécia e no sul de Itália.

Antes, a 26 de junho, no final do Conselho Europeu em Bruxelas, Bélgica, o primeiro-ministro declarou que Portugal defendeu um ajustamento dos critérios que indicavam que o país deveria acolher 2.400 pessoas.

O Governo Regional da Madeira, a Misericórdia da Covilhã e vários municípios já se revelaram disponíveis para acolher refugiados e migrantes.

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.