sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Santuário de Fátima vai disponibilizar casa de acolhimento para refugiados

O Santuário de Fátima vai disponibilizar uma casa para acolher refugiados, informou hoje à Lusa o bispo de Leiria-Fátima, adiantando que as paróquias da diocese vão ser contactadas para saber de que forma podem responder ao flagelo.

(Arquivo Reuters)

(Arquivo Reuters)

REUTERS

"A partir de amanhã [sexta-feira], todas as paróquias da diocese vão ser contactadas para ver da sua disponibilidade para fazer face a esta situação", afirmou o bispo António Marto.

O bispo indicou que a Cáritas diocesana também está na Plataforma de Apoio aos Refugiados, que agrega diversas organizações da sociedade civil e vai ser lançada na sexta-feira, em Lisboa.

"Desencadeia-se agora um movimento que, acredito, vai despertar a generosidade dos cristãos e responder ao apelo do papa. Não podemos ficar mais indiferentes, isto põe à prova toda a identidade, generosidade e solidariedade cristãs", disse António Marto, salientando que os cristãos "não podem deixar o papa só no apelo [de solidariedade e cooperação] que fez aos políticos e a todo o mundo".

Em agosto, o bispo de Leiria-Fátima avançara que a Igreja Católica estava disponível para acolher, nas suas instalações, refugiados que chegassem a Portugal, de países em conflito, em África e no Médio Oriente, lembrando a situação que ocorreu quando milhares de retornados saíram das antigas colónias.

António Marto recordou, então, o "tempo dos regressados de África", em que se abriram "seminários, casas que acolheram refugiados durante muito tempo, até poderem sistematizar a sua vida".

Em declarações hoje à Lusa, o arcebispo de Braga, José Ortiga, referiu, sem precisar os locais, que a sua diocese "já tem espaços identificados" para acolher refugiados, defendendo ser "necessário uma estratégia conjunta", de várias entidades, para garantir um acolhimento definitivo das pessoas.

De acordo com José Ortiga, "não se trata de fazer um acolhimento de pessoas por um período curto", mas de "uma solução definitiva".

O arcebispo alertou também para a necessidade de se saber "como vão ficar as responsabilidades partilhadas" e de "quem vem", numa referência aos refugiados.

"Estamos empenhados, disponíveis para colaborar com todas as entidades, governativas, autárquicas e outras, e com a sociedade civil para ajudar nesta situação", assegurou o também presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social e Mobilidade Humana.

Para José Ortiga, "a Igreja não foge, não pode fugir a esta responsabilidade", devendo antes ver que "tipo de oportunidades pode dar a estas pessoas".

Num apelo à comunidade europeia e à comunidade internacional, o arcebispo de Braga sublinhou que "não podem ignorar a situação", devendo interrogar-se "por que este êxodo está a acontecer e como é que se pode continuar a permitir isto".

O ministro-Adjunto e de Desenvolvimento, Miguel Poiares Maduro, afirmou hoje, após a reunião de Conselho de Ministros, que Portugal tem disponibilidade para acolher mais refugiados do que os 1.500 que têm sido mencionados, e anunciou a constituição de um grupo de coordenação a nível nacional sobre a matéria.

No final de julho, o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, disse que Portugal poderia acolher 1.400 refugiados, concentrados na Grécia e no sul de Itália.

Antes, a 26 de junho, no final do Conselho Europeu em Bruxelas, Bélgica, o primeiro-ministro declarou que Portugal defendeu um ajustamento dos critérios que indicavam que o país deveria acolher 2.400 pessoas.

O Governo Regional da Madeira, a Misericórdia da Covilhã e vários municípios já se revelaram disponíveis para acolher refugiados e migrantes.

Lusa

  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • Atrás das Câmaras em Fátima
    2:48
  • Como fazer negócios no mercado dos leilões
    7:15
  • PS quer reconquistar poder em Vila Viçosa
    2:06

    Autárquicas 2017

    Ana Catarina Mendes insistiu na ideia de que o PSD escolheu um modo perigoso de fazer campanha, ao insistir nas críticas à lei da imigração. Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, esteve esta quarta-feira em campanha no distrito de Évora.

  • Troca de argumentos entre Medina e Cristas marca campanha em Lisboa
    2:34

    Autárquicas 2017

    Esta quarta-feira o dia de campanha em Lisboa ficou marcado por uma troca de argumentos entre Fernando Medina e Assunção Cristas. O atual presidente da Câmara acusa a candidata do CDS de não respeitar os lisboetas por admitir que pode não exercer o cargo de vereadora até ao fim do mandato. Já Assunção Cristas garante que se for eleita cumpre o mandato até ao fim.

  • "Não toleramos ameaças de ninguém"
    2:13
  • Número de tartarugas marinhas está a aumentar

    Mundo

    O número de tartarugas marinhas está a crescer, levando investigadores a considerar que os esforços para salvar estes animais são uma "história de sucesso da conservação global", indica um estudo divulgado esta quarta-feira.

  • Tubarões vivem mais tempo do que se pensava

    Mundo

    Uma revisão de dados sobre avaliação da idade dos tubarões revela que muitas espécies têm maior longevidade do que se pensava, o que poderá obrigar a uma revisão dos planos de conservação das mais ameaçadas.

  • Como mudar um templo com 135 anos e 2 mil toneladas... de lugar

    Mundo

    Um templo budista do século XIX é um dos mais populares em Xangai, na China. Visitado diariamente por milhares de pessoas, precisava de ser relocalizado para evitar que uma tragédia acontecesse. E mesmo pesando cerca de duas mil toneladas, a missão acabou por se provar possível.

  • Casal morre com horas de diferença depois de 75 anos de casamento

    Mundo

    George e Jean Spear morreram no passado dia 15 de setembro, no hospital de Queensway Carleton, em Ottawa (Canadá), depois de terem celebrado 75 anos de casamento em agosto. A britânica de 94 anos conheceu o candaniano em 1941, num salão de bailes, em Londres. George Spear servia as Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial.

    SIC