sicnot

Perfil

Crise Migratória na Europa

Costa diz que a sua vida fala por si no apoio a refugiados

Costa diz que a sua vida fala por si no apoio a refugiados

Sobre as críticas de Nuno Melo e Moreira da Silva que acusam o secretário-geral do PS de encontrar no acolhimento aos refugiados um pretexto para o combate à desertrificação do interior do país, António Costa diz que não tem comentários a fazer porque o seu percurso político fala por si.

António Costa falava aos jornalistas à chegada à Gare do Oriente, em Lisboa, antes de iniciar uma viagem de comboio para o Porto, depois de confrontado com críticas feitas por elementos do CDS e do Bloco de Esquerda por ter sugerido um conjunto de funções que os refugiados do Médio Oriente poderão desempenhar em Portugal, sobretudo nas zonas em risco de desertificação.

"Não tenho nenhuma resposta a dar. Respondo pela minha vida e por tudo aquilo que tenho feito em matéria de política de refugiados", disse, numa alusão às suas anteriores funções de presidente da Câmara de Lisboa, ministro de Estado e da Administração Interna no primeiro Governo de José Sócrates e de ministro da Justiça no segundo Governo liderado por António Guterres.

Em matéria de refugiados, o secretário-geral do PS defendeu que Portugal tem "o dever e a capacidade" de assumir uma posição mais pró-ativa em termos de acolhimento.

Com Lusa