sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Bebé filho de refugiados morre à chegada a ilha grega

Um recém-nascido, cuja família de refugiados acabava de chegar à ilha grega de Agathonissi, morreu hoje. Entretanto, a polícia e deslocados entraram em confrontos no porto de Lesbos, no leste do mar Egeu.

© Dimitris Michalakis / Reuters

O bebé de dois meses morreu algumas horas após a sua chegada à ilha, proveniente das costas turcas nas proximidades, após ter sido admitido num centro de acolhimento local com escassos meios, precisou à cadeia de televisão pública ERT o presidente da câmara local, Evangelos Kottoros.

As autoridades não forneceram detalhes sobre a sua identidade ou as causas da morte.

Em Lesbos, mais a norte no leste do mar Egeu, forças antimotim usaram gás lacrimogéneo contra milhares de refugiados que tentavam ultrapassar barreiras de segurança para embarcar ao início da noite num navio especialmente fretado para transferir para Atenas os migrantes que têm chegado à ilha, indicou fonte policial.

Segundo a mesma fonte, um refugiado ferido durante os confrontos foi hospitalizado.

Durante o dia de hoje, centenas de refugiados e migrantes já se tinham manifestado aos gritos de "Asilo, Asilo" frente ao principal centro de acolhimento da ilha em protesto pela lentidão dos processos de registo e que têm atrasado a sua transferência para Atenas. Na ocasião, as forças policiais foram atingidas por pedras.

As autoridades das ilhas gregas do leste do mar Egeu, em particular Lesbos e Kos, têm referido não ter meios suficientes para enfrentar o fluxo de migrantes, e quando a Grécia já registou 230.000 chegadas por mar desde janeiro.

As tensões têm sido frequentes com a polícia, num cenário de desorganização no processo de acolhimento e nos embarques em direção a Atenas.

Lusa

  • Segurança da Academia de Alcochete avisado 10 minutos antes do ataque
    1:57
  • "Não acho que seja prudente" o regresso dos atletas à Academia do Sporting
    5:49

    Crise no Sporting

    As agressões aos jogadores e equipa técnica do Sporting, na Academia de Alcochete, foram o tema de uma entrevista a Ana Bispo Ramires, psicologa do desporto. Questionada sobre se os jogadores deveriam regressar ou não à academia, Ana Bispo Ramires diz que não devem fazê-lo e explica que é importante que haja medidas de atuação, o mais rápido possível, para que os atletas e restante equipa técnica do clube possam reprocessar, do ponto de vista cognitivo, as ameaças que sofreram. 

  • É desta que provam a existência do monstro de Loch Ness?

    Mundo

    Para muitos, o monstro de Loch Ness não passa de uma lenda. A verdade é que a existência ou não desta criatura mística continua a suscitar debates entre aqueles que acreditam e os cépticos. Uma equipa internacional de investigadores quer responder finalmente à questão através da recolha de ADN ambiental do Loch Ness, na Escócia.

    SIC