sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Clubes doam um euro por bilhete no primeiro jogo das provas europeias para ajudar refugiados

Os clubes de futebol participantes nas competições europeias em 2015/16 vão doar um euro por cada bilhete vendido no seu primeiro jogo 'caseiro' para ajudar refugiados, numa resposta positiva à iniciativa lançada pelo FC Porto.

© Bernadett Szabo / Reuters

"Todos os clubes participantes na Liga dos Campeões e na Liga Europa vão doar um euro por cada bilhete vendido no seu primeiro jogo 'europeu' em casa", anunciou hoje o alemão Karl-Heinz Rummenigge, presidente da Associação Europeia de Clubes (ECA).

Karl-Heinz Rummenigge, que foi também hoje reeleito como presidente da ECA por mais dois anos, disse ainda que foi uma resposta unanime ao convite lançado pelo FC Porto.

"Foi uma decisão unanime face à iniciativa lançada pelo FC Porto e os clubes devem assumir a responsabilidade de ajudar os refugiados, um problema sério e muito grave", acrescentou o germânico, que também é presidente do Bayern Munique.

Cada um dos oitenta clubes participantes nas competições europeias em 2015/16 comprometeu-se desta forma a doar um euro por cada bilhete vendido, cujo montante global, estimado entre dois e três milhões de euros, será entregue a um fundo criado pela ECA.

O primeiro vice-presidente da ECA, o italiano Umberto Eca, representante do AC Milan, disse também que os restantes 140 membros da associação não estão excluídos deste projeto, podendo participar de várias maneiras.

"Os membros da associação podem participar também doando um euro por bilhete em receitas 'caseiras' de jogos do campeonato, sendo que alguns já criaram as suas próprias iniciativas", afirmou o dirigente italiano.

O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, enviou uma carta à UEFA a 04 de setembro, anunciando que o clube iria doar um euro por cada bilhete vendido no jogo 'caseiro' da segunda jornada da 'Champions' frente ao Chelsea, convidando os restantes emblemas a ajudar os migrantes.

Integram a ECA cinco clubes portugueses: Benfica, FC Porto (que disputam a Liga dos Campeões), Sporting, Sporting de Braga (ambos na Liga Europa) e Marítimo (fora das competições europeias esta época).

"A família do futebol tem uma longa tradição de solidariedade e responsabilidade social, é por isso impossível fechar os olhos ao drama dos migrantes e refugiados que tentam entrar em solo europeu", lê-se na carta enviada à UEFA.

O 'mundo' do futebol uniu-se em torno da crise dos refugiados, sendo que além desta iniciativa dos 'dragões', Real Madrid e Bayern Munique anunciaram a doação de um milhão de euros cada para ajudar os migrantes.

Os italianos da Roma criaram também uma comunidade na internet, designada 'Football Cares', tendo já doado camisolas usadas pelos futebolistas Totti, Dzeko e Pjanic, cujo valor obtido no leilão destina-se a organizações de apoio a refugiados.

Em Portugal, o Marítimo já disse vai também acolher cinco crianças migrantes, comprometendo-se em dar-lhes um lar, além de cuidados alimentares coadunados com a prática desportiva.

Perto de 365.000 migrantes e refugiados atravessaram o Mediterrâneo desde janeiro e mais de 2.700 morreram, de acordo com os dados divulgados pela Organização Internacional para as Migrações.

Mais de 245.000 chegaram à Grécia e mais de 116.000 à Itália.

Lusa

  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.