sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Mais de 2.760 migrantes mortos no Mediterrâneo em 2015

Mais de 2.760 migrantes morreram este ano na tentativa de atravessar o mar Mediterrâneo, mais 500 que em igual período do ano passado, indicou hoje a Organização Internacional das Migrações (OIM).

A fotografia de Aylan Kurdi, de três anos, tornou-se viral no mundo inteiro, provocando uma onda de indignação e consternação.

A fotografia de Aylan Kurdi, de três anos, tornou-se viral no mundo inteiro, provocando uma onda de indignação e consternação.

© Paulo Whitaker / Reuters

Só nos primeiros quatro dias de setembro, 58 migrantes morreram a tentar alcançar as costas europeias.

Do número total de vítimas, 2.630 morreram na travessia iniciada nas costas da Líbia e da Tunísia, 150 na travessia entre a Turquia e a Grécia, e 25 no estreito de Gibraltar.

Ao todo, em 2015 chegaram às costas europeias 378.343 pessoas, das quais 256.458 à Grécia, 119.619 a Itália, 2.166 a Espanha e 100 a Malta.

Das pessoas que chegaram à Grécia, 88.204 iniciaram a viagem na Síria, 32.414 no Afeganistão, 9.713 na Albânia, 9.445 no Paquistão e 5.421 no Iraque.

Dos migrantes que alcançaram as costas italianas, 25.657 eram da Eritreia, 11.899 da Nigéria, 7.538 da Somália, 5.658 do Sudão e 5.495 da Síria.

De entre os menores não acompanhados acolhidos nas costas italianas - única informação fornecida pela OIM - a maioria era da Eritreia, seguidos de sírios e somalis.

Lusa

  • A rã que brilha no escuro
    2:08
  • Indonésio encontrado dentro de cobra pitão

    Mundo

    Akbar Salubiro, de 25 anos, esteve perto de 24 horas desaparecido na remota ilha indonésia de Sulawesi. Acabou por ser encontrado um dia depois, no jardim da própria casa, dentro de uma pitão de 7 metros.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15