sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

A falsa história do jihadista do Estado Islâmico a pedir asilo na Europa

Uma foto-montagem que percorreu a Internet afirmando ser um combatente do Estado Islâmico (EI) a pedir asilo na Europa revelou conter informação errada. O utilizador do Facebook responsável pela publicação - que foi partilhada mais de 70 mil vezes -, já pediu desculpa pelo erro.

A foto-montagem que um utilizador do Facebook publicou como sendo um combatente do Estado Islâmico (esq.) atualmente a pedir asilo na Europa (dir.).

A foto-montagem que um utilizador do Facebook publicou como sendo um combatente do Estado Islâmico (esq.) atualmente a pedir asilo na Europa (dir.).

Facebook

À primeira vista, parece claro que o homem fotografado à esquerda, com barba comprida, equipamento militar e uma arma, é um jihadista a combater pelo Estado Islâmico. À direita, o mesmo homem mas agora barbeado, de T-shirt e mochila, está na fronteira da Macedónia.

Na legenda lê-se: "Lembram-se deste homem? A posar como um combatente do EI há um ano - agora é um 'refugiado'. Somos idiotas ou quê!"

A possibilidade de combatentes do EI estarem a tentar infiltrar-se na Europa misturando-se com os refugiados tem vindo a preocupar os Governos europeus e há comandantes jihadistas que têm afirmado que enviam militantes através das rotas do Mediterrâneo utilizada pelos traficantes de pessoas - embora estas alegações sejam difíceis de confirmar.

De qualquer forma, este homem que aparece nas duas fotos não é um desses supostos jihadistas a passar por refugiado. Na realidade a sua identidade está muito bem documentada uma vez que há cerca de um mês foi entrevistado pela agência Associated Press.

Laith Al Saleh é sírio de Aleppo, foi comandante do Exército Síria Livre - formado por desertores das forças do regime de Bashar al-Assad. Tem 30 anos e fugiu da Síria para se refugiar na Europa.

"Cerca de 70% da cidade (Aleppo) está destruída. Na Síria, sou procurado pela Al-Qaeda, pelo Daesh (Estado Islâmico), pelo Governo - lutei contra todos eles (...) Algumas pessoas têm medo. Eu não", contou à AP.

As fotos aparecerem pela primeira vez no site The Atlantic, identificando Saleh como "antigo comandante rebelde sírio", sem qualquer referência ao Exército Síria Livre. A foto-montagem começou então a circular do Twitter e no Facebook e os pormenores sobre a luta de Saleh na Síria foram-se perdendo.

O utilizador que partilhou uma das "versões" mais virais da foto-montagem - com mais de 70 mil partilhas - disse à BBC que fê-lo de boa fé e pede desculpa por ter interpretado mal os factos. A conta de Peter Lee Goodchild foi entretanto bloqueada.

  • Reportagem Especial dá a voz aos despedidos da banca
    1:18
  • CEMGFA admite que várias armas roubadas estão em condições de ser usadas
    2:06

    Assalto em Tancos

    Afinal há várias armas roubadas em Tancos que estão em condições de ser utilizadas, sendo que apenas os lança-granadas-foguete estão obsoletos. Esta manhã, o general Pina Monteiro admitiu, no Parlamento, que a declaração que fez há duas semanas pode ter induzido em erro a opinião pública. O chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas (CEMGFA) diz, ainda, que se houvesse indícios sobre colaboração do Exército neste caso, os suspeitos estariam presos.

  • Pais de Charlie Gard querem que o bebé morra em casa

    Mundo

    Depois de terem renunciado à batalha judicial para manterem o filho com vida, os pais do bebé britânico Charlie Gard desejam agora levar a criança para morrer em casa. O desejo foi revelado pelo advogado de Chris Gard e Connie Yates, numa audiência esta tarde, no Supremo Tribunal de Londres. Contudo, o hospital responsável pelo caso admite que os cuidados a Charlie não podem ser feitos em casa.