sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Portugal vai acolher 3.074 refugiados

Portugal vai receber 3.074 refugiados, segundo a recolocação de mais 120 mil pessoas por todos os Estados-membros anunciada hoje pelo presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, no Parlamento Europeu, em Estrasburgo.

© Yannis Behrakis / Reuters

Segundo os números divulgados, Portugal vai acolher 400 refugiados que se encontram atualmente em Itália, mais 1.291 que estão na Grécia e 1.383 que chegaram à Hungria.

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, propôs hoje, em Estrasburgo, a distribuição pelos Estados-membros de mais 120 mil refugiados que estão na Itália, Grécia e Hungria, com caráter urgente e obrigatório.

"Proponho hoje a recolocação de mais 120 mil pessoas que estão na Itália, Grécia e Hungria e isto tem que ser feito de modo vinculativo", disse Juncker, no discurso do estado da União Europeia (UE).

"São 160 mil pessoas que os europeus devem receber de braços abertos", salientou, lembrando que, em maio, Bruxelas já tinha proposto a distribuição entre os vários Estados-membros de 40 mil refugiados.

Nessa proposta de maio, a estimativa era de Portugal receber 1.701 pessoas.

A lista para a recolocação dos refugiados é liderada pela Alemanha como o país que mais refugiados receberá (31.443), seguindo-se a França (24.031) e a Espanha (14.931).

Entre os Estados-membros que menos pessoas receberão estão Malta (133), Chipre (274) e Estónia (373).

De acordo com os métodos de cálculo sugeridos por Bruxelas - que têm em conta a população, o Produto Interno Bruto, o número de refugiados já recebidos nos quatros anos anteriores e o desemprego - Portugal acolherá 3.074 refugiados.

Lusa

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.