sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Éric Cantona pretende acolher refugiados em sua casa

O antigo futebolista francês Éric Cantona, antiga estrela do Manchester United, anunciou hoje a pretensão de acolher refugiados em sua casa, aconselhando cada cidadão gaulês a receber um migrante no seu lar.

Reuters

Reuters

© Albert Gea / Reuters

"Claro que pretendo acolher refugiados em minha casa e era bom que os 65 milhões de franceses fizessem o mesmo, embora espere que o número de migrantes não chegue a ser tão elevado", afirmou Éric Cantona, em declarações ao jornal francês Le Parisien.

Éric Cantona, de 49 anos e que se retirou dos relvados em 1997, disse ainda que deve existir capacidade para acolher os fugitivos da guerra e do "desastre".

"Criamos guerras por razões económicas e, quando as pessoas fogem dos seus países para evitá-las, não as vamos receber?", questionou Éric Cantona, jogador 'controverso' dentro dos relvados.

O antigo avançado, que agora é ator, jogou em clubes como Auxerre, Marselha, Bordéus, Montpellier e Leeds, antes de se transferir para o clube de Old Trafford, no qual conquistou quatro Ligas inglesas, entre 1992 e 1997.

Lusa

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.