sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Alemanha mobiliza 4 mil soldados devido a afluxo de refugiados

Cerca de 4.000 soldados alemães vão ser mobilizados este fim-de-semana para atuarem caso se registe um afluxo em massa de refugiados, indicou hoje ao semanário Der Spiegel a ministra da Defesa alemã, Ursula von der Leyen.

Segundo a polícia austríaca, os refugiados que decidiram pedir asilo político na Áustria podem fazê-lo na estação ferroviária, sendo depois enviados para diferentes centros de acolhimento.

Segundo a polícia austríaca, os refugiados que decidiram pedir asilo político na Áustria podem fazê-lo na estação ferroviária, sendo depois enviados para diferentes centros de acolhimento.

© Leonhard Foeger / Reuters

"Cerca de 4.000 soldados [da Bundeswehr, o exército alemão] vão estar prontos para serem mobilizados em caso de urgência e apenas neste fim-de-semana", indicou.

A ministra insistiu que apenas serão utilizados como um reforço em caso de "urgência". No âmbito da ajuda no acolhimento às dezenas de milhares de refugiados que estão a afluir à Alemanha, a divisa da Bundeswher é "o máximo de boa vontade".

Previamente, e durante uma visita a Praga, o chefe da diplomacia germânica, Frank-Walter Steinmeier, tinha afirmado que o país aguarda 40 mil novos refugiados neste fim-de-semana, uma previsão que o Ministério do Interior e a polícia não confirmaram à agência noticiosa AFP.

A Alemanha diz-se disponível para acolher 800 mil requerentes de asilo em 2015, quatro vezes mais que em 2014 e um recorde na Europa.

Ursula von der Leyen explicou ainda que os refugiados vão ser acolhidos em quartéis, separados dos soldados por barreiras de segurança, como já sucede em 27 edifícios da Bundeswher em todo o país.

Lusa

  • Negócios do fogo
    22:00
  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.

  • "De repente ele estava em cima de mim a beijar-me e a apalpar-me"
    2:43