sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

PM húngaro confirma que quem entrar ilegalmente no país será detido

O primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orban, anunciou hoje que a partir de terça-feira, 15 de setembro, a polícia vai começar a prender todas as pessoas que entrem de forma ilegal no país.

© Marko Djurica / Reuters

Nesse dia entram em vigor as novas leis que estabelecem penas até cinco anos de prisão pela entrada ilegal em território da Hungria.

O dirigente nacionalista também considerou que alguns refugiados se negam a cooperar com a polícia e que a sua atuação viola as leis húngaras.

"Enfrentamos uma rebelião", afirmou Orban, após um encontro com Manfred Weber, líder do grupo parlamentar do Partido Popular Europeu.

Orban acrescentou que "terá de ser feito muito mais em relação à crise migratória na Europa e as decisões devem ser adotadas mais rapidamente" na União Europeia.

O chefe do Governo húngaro também se opôs à proposta do presidente da Comissão Europeia (CE), Jean-Claude Juncker, de acolher e distribuir pela União Europeia 160 mil refugiados, ao assegurar que "não se podem tomar decisões europeias sem o consentimento dos chefes de Estado" da UE.

Até ao momento, o consenso implica que não sejam tomadas decisões que atinjam todo o continente "e o que está a propor o presidente da CE contraria isto", acrescentou o chefe do Governo húngaro.

Orban sublinhou ainda a "posição clara" da Hungria, considerada consoante ao tratado de Schengen, que prevê a livre circulação por 26 Estados europeus.

"O facto de a Grécia ter renunciado ao cumprimento dessa legislação não significa que a Hungria faça o mesmo", indicou.

Na perspetiva do primeiro-ministro húngaro, o problema deve ser abordado em território grego, e caso Atenas não consiga enfrentá-lo deverá ser a UE a apoiar este Estado-membro inclusive "com forças de defesa de fronteiras".

Por sua vez, Weber assegurou que a Hungria está a cumprir as legislações europeias e pretende registar todos os imigrantes que chegam ao país.

"A UE ofereceu ajuda à Hungria", recordou o político alemão, acrescentando que a Europa "deve oferecer asilo aos que realmente necessitam", concluiu Weber.

Lusa

  • Acidente durante funeral em Miranda do Corvo causa 12 feridos
    2:39

    País

    Um acidente na zona de Miranda do Corvo fez esta terça-feira 12 feridos, um em estado grave. Foi durante um funeral, quando falharam os travões a um dos carros que seguia no cortejo, como explicou, em direto do local, o repórter Miguel Ângelo Marques.

  • Instalações militares vão ter reforço de segurança
    0:52

    Assalto em Tancos

    Depois do caso do roubo de material em Tancos, várias instalações militares vão sofrer um reforço de segurança do material que armazenam. As conclusões sobre o furto dos paióis de Tancos serviram de base às medidas anunciadas esta terça-feira pelo Ministério da Defesa. 

  • SIC faz-se à estrada para ouvir eleitores
    2:13
  • Os elevadores do futuro
    7:13
  • Demências afetam 50 milhões de pessoas
    2:23

    Mundo

    Cinquenta milhões de pessoas em todo o mundo e mais de 150 mil em Portugal sofrem de demências como o Alzheimer ou o Parkinson. Oitenta especialistas de 21 países reúnem-se esta semana na Fundação Champalimau, em Lisboa, para falar deste tipo de epidemia silenciosa.

  • Furacão Maria deixa 25 mil pessoas sem eletricidade em Guadalupe
    2:24
  • Escola na Croácia usa imagem de Melania Trump para chamar alunos

    Mundo

    "Imagine até onde pode ir com um pouco de inglês", foi com estas palavras que uma escola de inglês da Croácia decidiu promover as suas aulas, juntando ainda a fotografia de Melania Trump ao placard do anúncio. Agora, a primeira-dama norte-americana ameaça levar o Instituo Americki a tribunal. Entretanto, o placard já foi retirado do local.

    SIC