sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Jerónimo de Sousa diz que a Alemanha e Merkel mandam na União Europeia

O secretário-geral do PCP afirmou hoje que as recentes decisões de controlo das fronteiras europeias face à crise de refugiados do Médio Oriente confirmam que Alemanha e a sua chanceler, Angela Merkel, "mandam na União Europeia".

M\303\201RIO CRUZ

"Esta decisão unilateral da Alemanha também demonstra que - tendo em conta as afirmações de PS, PSD e CDS, de que era preciso consultas aos outros países - afinal, na União Europeia (UE), há quem mande. Mais uma vez, confirmou-se que a Alemanha e a senhora Merkel [chanceler] mandam em relação à própria UE", disse Jerónimo de Sousa, à margem de um encontro com mulheres, em Lisboa.

Segundo o líder comunista, é preciso "ir às causas deste fluxo tão grande", referindo-se às "intervenções militaristas na Líbia, Iraque e Síria", onde "alguns países da Europa foram parte interessada na pilhagem de recursos, designadamente o petróleo".

"Esta decisão da Alemanha e, creio agora, da Áustria, veio confirmar que essa ideia de uma Europa solidária não existe. Afinal, a livre circulação de pessoas serviu apenas para dar cobertura ao grande objetivo, que era a livre circulação de capitais", criticou, defendendo que Portugal tem de manter a sua "tradição democrática de acolhimento" e receber pessoas, "em conformidade com as possibilidades do país e suas dificuldades económicas e sociais".

A Alemanha anunciou no domingo a introdução de controlos das fronteiras, para "conter o afluxo de refugiados", exemplo hoje seguido pela Áustria. Outros Estados-membros, incluindo a Bélgica, ponderam fazer o mesmo.

Entretanto, a nova lei de imigração da Hungria prevê penas de prisão de três anos para quem entrar ilegalmente no país e entra em vigor às 00:00 de terça-feira.

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.